O Nosso Desporto Preferido – Futuro Distante é a segunda parte da tetralogia em que Gonçalo Waddington se inspira em Huxley e Houellebecq para se perguntar em termos impudicos para onde caminha o mundo e o papel que a ciência desempenhará num novo paradigma civilizacional.