Obituário

Todos os tópicos

Pensava com o corpo, não apenas com a cabeça, o que fez dela uma das mais extraordinárias bailarinas do seu tempo e, sobretudo, uma das mais influentes coreógrafas de todos os tempos: depois de Merce Cunningham, a dança pós-moderna perdeu outra das suas figuras fundadoras.

  • Pensava com o corpo, não apenas com a cabeça, o que fez dela uma das mais extraordinárias bailarinas do seu tempo e, sobretudo, uma das mais influentes coreógrafas de todos os tempos: depois de Merce Cunningham, a dança pós-moderna perdeu outra das suas figuras fundadoras.

  • Nascido na Ribeira do Meio, no concelho das Lajes do Pico, Francisco "Barbeiro" era considerado o “rosto principal da última geração” que se dedicou à caça da baleia, diz director do Museu dos Baleeiros do Pico.

  • O autor de In a Green Light e Omeros tinha 87 anos e morreu na sua casa em Santa Lúcia, nas Caraíbas. Para ele, um descendente de escravos que era um dos maiores poetas em língua inglesa, a poesia não tinha raça nem género.

  • O músico estava no hospital a ser tratado por exaustão. A sua voz tornou-se conhecida do grande público no genérico da série Modelo e detective (Moonlighting).

  • O autor de Diário do meu Pai e de Terra de Sonhos tinha 69 anos.

  • Intérprete sueco poliglota teve uma carreira invulgarmente longa, e foi especialmente adulado em França. Actuou por três ocasiões em Portugal.

  • O artista britânico que vivia em Espanha foi retratado por Lucian Freud no quadro Red Haired Man On A Chair.

  • Protagonista de Hiroshima Meu Amor e de Amor morreu na sexta-feira aos 89 anos. Embora tenha "nascido" num filme fundamental da Nouvelle Vague, a sua carreira não passou muito por aí.