Paisagens afectivas, personagens cujos corpos guardam a memória do trauma e que estão em reconstrucão: Debaixo da Pele, de David Machado, confirma aquilo que já se adivinhava, uma grande capacidade de escrita.

  • A atribuição do Prémio da União Europeia para a Literatura a David Machado, em 2015, pelo romance Índice Médio de Felicidade, projectou a sua obra internacionalmente.

  • David Machado escolhe o tema do trauma que advém de um episódio violento para iniciar uma viagem ao que a memória guarda "debaixo da pele" das personagens. O autor arrisca estilisticamente e afasta-se do convencionalismo narrativo do livro anterior.

  • Paisagens afectivas, personagens cujos corpos guardam a memória do trauma e que estão em reconstrucão: Debaixo da Pele, de David Machado, confirma aquilo que já se adivinhava, uma grande capacidade de escrita.

  • O Prémio Internacional Camaiore 2017 foi atribuído ao livro de poemas Fórmulas de Uma Luz Inexplicável (D. Quixote, 2012), editado em Itália pela Kolibris.

  • É a segunda vez que a autora de Prantos, Amores e Outros Desvarios é distinguida com este prémio atribuído pela Associação Portuguesa de Escritores.

  • A Sociedade dos Sonhadores Involuntários é um livro sobre o sonho de Agualusa de ver o fim do regime em Angola. Entre as teses do neurocientista Sidarta Ribeiro e a prisão dos jovens revolucionários, o escritor fala de uma obra que se impôs como um “bicho aflito”.

  • A Sociedade dos Sonhadores Involuntários: o futuro simulado, em Agualusa, só pode ser o do fim do regime de José Eduardo dos Santos.

  • O romance Teoria Geral do Esquecimento valeu ao escritor angolano o maior prémio literário para uma obra de ficção publicada em inglês.

  • O turismo no Estado Novo, num estudo que, apesar de algumas lacunas, constitui uma obra pioneira e de indiscutível mérito.