Uma aplicação de realidade aumentada quer convencer as pessoas a sair de casa e ir ao Museu das Comunicações ver peças de arqueologia industrial a funcionar.

  • Uma aplicação de realidade aumentada quer convencer as pessoas a sair de casa e ir ao Museu das Comunicações ver peças de arqueologia industrial a funcionar.

  • O primeiro-ministro sublinhou, em São Paulo, que a reconstrução do Museu é um projecto que interessa a todos os países da CPLP.

  • Castro Mendes disse aos deputados que não fará condenações em praça pública antes de apurados os factos sobre os danos causados pela rodagem de um filme neste monumento. E mostrou-se tranquilo em relação ao património.

  • Directora do Mosteiro dos Jerónimos é vice-presidente da World Monuments Fund, entidade que recebeu mais dinheiro das empresas que usaram o espaço do que a Direcção-Geral do Património Cultural.

  • A Colecção de Olaria Portuguesa reúne trabalhos de vários oleiros nacionais coleccionados pelo fotógrafo Cristóvam Dias. Ao mesmo tempo, com mais de dois séculos de história, decorre a tradicional Feira da Louça.

  • Deputados declaram "perplexidade" com a informação divulgada na sexta-feira à noite pela RTP “denunciando estragos no Convento de Cristo, em Tomar, alegadamente durante a rodagem da comédia O Homem que Matou D. Quixote, de Terry Gilliam”.

  • Os antiquários da S.J. Phillips mostra em Lisboa peças de uma colecção que levou décadas a reunir. A exposição fica só até domingo e no seu catálogo descobrimos também que a lista de compras de uma rainha pode ter 70 páginas.