"As metas são claras: reverter os últimos anos de cortes e de restrições", afirmou Luís Castro Mendes sobre a fatia dedicada às artes no Orçamento do Estado do próximo ano.

  • "As metas são claras: reverter os últimos anos de cortes e de restrições", afirmou Luís Castro Mendes sobre a fatia dedicada às artes no Orçamento do Estado do próximo ano.

  • "Uma atitude de censura abriria uma imprevisível caixa de Pandora", argumenta o festival: "Que países seriam boicotáveis em seguida? Os Estados Unidos da América, por aplicarem a pena de morte? A China, por não ser uma democracia? A Hungria e a Polónia, por não acolherem refugiados?"

  • Secretaria de Estado da Cultura leva esta semana a proposta do novo decreto-lei a diferentes cidades do país. Orçamento, calendário dos concursos e a questão dos intermitentes podem motivar reservas e críticas.

  • Rogério de Carvalho, Marco Martins e Carla Bolito são alguns dos portugueses que passarão pelo teatro municipal lisboeta na próxima temporada. Além de Tânia Carvalho, que ali festejará os 20 anos da sua carreira como coreógrafa.

  • Secretário de Estado da Cultura agendou encontros com os agentes do sector e sessões abertas ao público para os próximos dias 10, 11 e 12 de Julho.

  • A bailarina e coreógrafa regressa aos palcos com uma peça em que tenta contrariar o excesso de informação.

  • Entre teatralidade e movimento coreografado, Olga Roriz quis afastar-se de alusões literais em Síndrome .

  • É considerado um dos grandes inovadores do flamenco. Apresenta este sábado no Rivoli, no Porto, o espectáculo Fla.Co.Men, em que o seu corpo funciona como um instrumento.

  • Quando estreou Antes que Matem os Elefantes, Olga Roriz sabia que o assunto não se esgotara. Em Síndrome o apartamento de Alepo está destruído e a violência deu lugar a uma escuridão invernosa.

  • O festival de arte contemporânea volta ao Baixo Alentejo, nesta quinta-feira. Aljustrel e Ourique vão ser o palco das obras que cresceram da colaboração entre 13 artistas e a comunidade.