Le Syndrome Ian, que esta sexta-feira chega ao Rivoli, é o regresso de Christian Rizzo ao tempo e ao lugar em que se definiu, possuído por Ian Curtis, como bailarino e como coreógrafo. O que acontece noite após noite às escuras na pista, defende, faz parte do ADN da dança contemporânea.

  • Le Syndrome Ian, que esta sexta-feira chega ao Rivoli, é o regresso de Christian Rizzo ao tempo e ao lugar em que se definiu, possuído por Ian Curtis, como bailarino e como coreógrafo. O que acontece noite após noite às escuras na pista, defende, faz parte do ADN da dança contemporânea.

  • Em Trilogia Antropofágica, a coreógrafa uruguaia Tamara Cubas engole três peças de criadores brasileiros e digere-as para tentar descobrir o quanto pode ser transformada pelo outro, o quanto o seu corpo está disponível para se deixar habitar.

  • Desenhadores de luz, produtores, compositores de bandas sonoras, assistentes de encenação. Todos eles têm uma palavra a dizer nos espectáculos. O palco também é deles – e sem eles, as artes performativas não seriam a mesma coisa.

  • Eun-Me Ahn, Sergio Boris, Repórter Estrábico e Kabinet K vão passar pelo Teatro Municipal do Porto até Dezembro.

  • A coreógrafa sul-coreana Eun-Me Ahn e o encenador argentino Sergio Boris são dois destaques deste último quadrimestre em que entra também em cena a figura do artista residente. O futuro do projecto a médio e longo prazo decide-se nas autárquicas, mas a internacionalização já é facto consumado.

  • Teatro Viriato e Teatro Municipal da Guarda apresentaram as suas programações para os últimos meses do ano.

  • O programador belga que lançou o Alkantara Festival e dirigia o Teatro Maria Matos desde 2008 será o novo administrador da fundação da Caixa Geral dos Depósitos com a tutela da programação e da colecção de arte.

  • Sociedade de Reabilitação Urbana de Viseu vai reabilitar um edifício que será usado também para armazenamento de materiais do teatro.