O Condómino, a história de um homem que vive num apartamento como num sepulcro, mostra António Gregório como uma das vozes literárias mais arrojadas surgidas nos últimos tempos.