O realizador austríaco apresenta In the Basement, o seu filme sobre a verdade que está por baixo da norma social que se aceita, por baixo da camada de verniz, por baixo mesmo da sala de visitas: a cave austríaca.

Quase nada do que eu digo é de fiar porque vivo no mundo da fantasia – a frase não é dita exactamente assim, mas sintetiza uma entrevista exclusiva com Joyce Carol Oates em vésperas de aparecem em Portugal mais dois livros desta escritora norte-americana recorrentemente apontada para o Nobel da Literatura.

A Desaparecida confirma: John Wayne não é pessoa, nem actor, é ícone. Ford percebeu a força simbólica do seu leading man dilecto, permitindo que os personagens fossem Wayne mais do que Wayne os personagens. O actor parecia-se com o homem comum, mas o melhor de nós todos.