Duzentos anos após a sua morte, Sade continua a visitar-nos como um fantasma que não se extingue, desafiando o nosso tempo com os seus textos, tão difíceis de olhar de frente, em que se faz a apologia do prazer e do vício contra a lei e a ordem.

Afonso Rodrigues, dos Sean Riley & The Slowriders; Rai, dos Poppers; BB, dos Riding Pânico e do seu Pernas de Alicate; Bráulio, dos Capitão Fantasma: são os Keep Razors Sharp. Esta semana, o Spotify do Ípsilon é deles.

Quatro pinturas mostram Lisboa antes do terramoto de 1755. Provavelmente foram feitas quando a nova Lisboa começava já a edificar-se e são um sinal de nostalgia.