Património

Todos os tópicos

A Câmara de Lisboa recebeu um pedido de informação prévia de um promitente-comprador que quer reabilitar e ampliar o edifício para criar 32 fogos de habitação e um espaço comercial. Proposta será apreciada na quarta-feira em reunião privada.

  • A Câmara de Lisboa recebeu um pedido de informação prévia de um promitente-comprador que quer reabilitar e ampliar o edifício para criar 32 fogos de habitação e um espaço comercial. Proposta será apreciada na quarta-feira em reunião privada.

  • Projecto de investigação de Francisca Alves Cardoso tem duração de cinco anos, entre 2015 e 2019.

  • Em Portugal encontram-se dos maiores acervos osteológicos de referência do mundo. Têm um total de cerca de 4475 indivíduos com identidade identificada.

  • Contestação surgiu após um investigador no Canadá ter pedido à Câmara de Lisboa 100 a 200 ossadas não reclamadas nos seus cemitérios – e de a solicitação ter sido aceite. Em causa não está a investigação em esqueletos humanos, mas sim a sua exportação.

  • DGPC sublinhou que “muito foi feito” ao longo das duas décadas e que “de um modo geral a acção desenvolvida pelo Porto Vivo, Sociedade de Reabilitação Urbana (...), terá sido benéfica, embora nalguns casos tivessem podido pôr em causa a autenticidade do conjunto”.

  • Governo quer conhecer problemas de conservação do monumento.

  • Às 17h30, Rui Moreira inaugura o projecto Alumia, que vai dar nova luz a seis espaços do centro histórico, até Julho do próximo ano.

  • No final, este domingo, da conferência para a protecção de património em perigo, realizada nos Emirados Árabes Unidos, foi anunciada a criação de um fundo que pode atingir os 100 milhões de dólares e a definição de uma rede de locais seguros para onde património ameaçado pode ser transportado.