• Wes Craven, um dos mais influentes cineastas americanos do terror, morreu este domingo, aos 76 anos de idade.

  • Meses depois de ter sido acusada de destruir o cinema europeu, a plataforma digital que redefiniu o conceito de videoclube aterra na competição do Festival de Veneza com um filme que vai estrear… na Netflix.

  • Há apelos ao seu boicote, por ser blasfemo já que mostra a figura do profeta, o que é proibido pelo islão. Mas o filme aprovado pelo ayatollah Khameni pode tornar-se o filme mais visto do mundo muçulmano.

  • Por fim, em 2014, uma sala de cinema abriu em Lisboa em vez de fechar. Uma inconsciência: sabem quanto custa abrir uma sala de cinema? Festa de aniversário, a partir de hoje, no número 15 da Rua do Loreto.

  • À imagem da protagonista de Bando de Raparigas, a França multicolor e múltipla, cansada das suas lutas intestinas, irá levantar a cabeça e voltar a tornar-se um país capaz de proteger as suas minorias? Saberá a França retomar o caminho das Luzes?

  • Que pais é o de As Mil e uma Noites? Encontra-se nos jornais, está na TV? Maria José Oliveira dirigiu a equipa de jornalistas que durante um ano percorreram histórias de Portugal.

  • Entre o Verão de 2013 e o Verão de 2014, Miguel Gomes percorreu os quatro cantos de Portugal filmando um país em crise sob os efeitos da austeridade. Portugal, país das maravilhas. Como na canção de Leonard Cohen (“We are ugly, but we have the music”), somos feios mas temos as histórias.

  • Hipótese sensual de um recomeço para o “filme de subúrbio”: Bando de Raparigas abre-se à possibilidade de metamorfose, procurando uma alternativa ao que já foi aprisionado em anteriores figurações. Romance de iniciação, ao som de Diamonds , Rihanna.

  • Vai Seguir-te é o mais inteligente filme de terror em muito tempo, mesmo que abstracto em demasia