• Tem sido difícil arrancar Janis Joplin à caricatura de uns anos 1960 de excessos e libertinagem. Little Girl Blue procura além do mito para nos mostrar o que estava por trás daquela voz tão poderosa, tão eloquente, tão sofrida.

  • No ano em que comemora a 20ª edição do evento, organização decidiu desafiar os estarrejenses a receberem, nas suas casas, uma sessão de cinema

  • Não é a figura mais típica que se espera encontrar numa aldeia transmontana, é uma personagem que traz "um filme" com ela: botas de cowboy e sombrero. Maya Kosa e Sérgio da Costa, nascidos na Suíça, de origem portuguesa ele, de origem polaca ela, oferecem.lhe esse "filme": Rio Corgo.

  • Janis: Little Girl Blue é um filme doméstico sobre uma mulher selvagem. Tão doméstico qu mais vale esperar que passe na televisão, afinal de contas aquele que parece o seu meio mais natural.

  • Balada de um Batráquio toca, com graça e agressividade, na mouche do preconceito.

  • A Lei do Mercado é um olhar severo sobre a ínvia moralidade laboral dos tempos modernos, construído com frieza e severidade, numa estrutura que põe o peso de Lindon no centro de tudo.

  • Este é o filme de Apichatpong que “salta” para o lado de cá do ecrã, que transforma a sala em delicado tratamento e apuramento dos sentidos dos seus belos adormecidos: nós, espectadores, voluntários deste sono profundo.

  • Viver à Margem é um filme inteligente sobre os sem-abrigo nova-iorquinos, com um surpreendente Richard Gere a safar-se muito honrosamente.