Fundadora do Quarteto em CY venceu em 1968 o III Festival Internacional da Canção com Sabiá, de Chico Buarque

  • Fundadora do Quarteto em CY venceu em 1968 o III Festival Internacional da Canção com Sabiá, de Chico Buarque

  • Depois de um dia tão recheado como foi o de quinta, com Franz Ferdinand, Mac DeMarco ou Thee Oh Sees, a sexta-feira foi bem mais serena em Paredes de Coura. Os Cut Copy foram cabeças-de-cartaz mas não entusiasmaram. Os Black Lips foram um bálsamo de boa loucura, canções pop na ponta da língua e rock’n’roll tatuado no corpo

  • Os Franz Ferdinand deram um concerto em modo best-of e inflamaram a multidão (literalmente). Mac DeMarco não deu um concerto, promoveu um encontro e acabámos todos juntos com ele, com as suas canções, com a sua saudável loucura. 26 mil espectadores num segundo dia de Paredes de Coura em que também se destacaram Thurston Moore ou Thee Oh Sees.

  • Viagem a um estado de espírito e a uma mitologia: a década em que o rock salvava vidas

  • O novo disco dos Bitchin Bajas revolve-se no minimalismo, no rock psicadélico e no kraut-rock, mas não se afunda em referências

  • Duas compilações-deslumbramentos fazem entrar graciosamente a música do Sudeste Asiático pelos nossos ouvidos. Dos sons perdidos de Longing for the Past à influência funk e jazz na Tailândia de The Sound of Siam 2. Demos graças aos garimpeiros.