Quem olhe para ele nem diz que é um canário, afinal é castanho-escuro e do tamanho de um estorninho. O nome deste canário gigante é bico-grossudo-de-são-tomé e está ameaçado de extinção.

  • Quem olhe para ele nem diz que é um canário, afinal é castanho-escuro e do tamanho de um estorninho. O nome deste canário gigante é bico-grossudo-de-são-tomé e está ameaçado de extinção.

  • Exército e politécnico de Viana criam aplicação de combate a fogos que vai permitir um acompanhamento, em tempo real, das operações e a gestão dos meios no terreno, baseada em mapas militares.

  • A origem do incêndio de Pedrógão Grande, que ontem foi dominado, continua a suscitar dúvidas. Enquanto já se fala numa eventual “mão criminosa”, a PJ insiste em “causas naturais” e o IPMA, chamado a responder ao primeiro-ministro, está analisar cada raio que caiu na região na tarde de sábado.

  • Estão por todo o lado, excepto na Antárctida e nas regiões mais isoladas. Agora uma equipa de cientistas fez uma análise genética a mais de 200 exemplares de gatos e percebeu que o gato doméstico tem duas linhagens: uma vinda do Próximo Oriente e outra do Antigo Egipto.

  • Cientistas dos EUA e Reino Unido avisam que os casos de ondas de calor associados à mortalidade vão aumentar, pelo menos, 48% até 2100. Em Pedrógão Grande, o calor que secou a terra e a floresta terá funcionado como combustível do fogo.

  • Mais de metade das pessoas que morreram no grande incêndio do fim-de-semana estava identificada nesta segunda-feira ao início da noite.

  • Os números avançados pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) ainda não incluem os dados do incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande.

  • A bioindústria portuguesa andou em contraciclo na última década. Quando tudo estava em crise no país, o sector das pequenas empresas que tentam transformar o conhecimento saído das universidades num negócio exibia uma saúde invejável.