A dose dupla de Tchékhov será um dos pontos fortes do Alkantara Festival. E se Elas Fossem para Moscou?, de Christiane Jatahy, e O Cerejal, dos tg STAN, mexem nas entranhas do tempo, da mudança, da instabilidade e do capitalismo. E sujam mesmo as mãos.

Autor conhecido pela sua capacidade de chocar e dividir os favores dos públicos, o italiano Romeo Castellucci apresenta em Lisboa e Porto Sobre o Conceito do Rosto do Filho de Deus, peça em que, perante o olhar de Jesus Cristo, os excrementos são “metáfora do martírio humano”.

Quatro anos depois de se ter embrenhado nas ruas do centro histórico, dois anos depois de ter ocupado um palacete, um ano depois de ter sido muito lá do bairro social, o Teatro do Vestido radicaliza o seu historial de intimidade com o Porto num corpo-a-corpo com seis casas, e as vidas dentro delas.

Há algo de Ano Santareno neste 2016 em que a reedição de um livro, uma exposição documental e dois projectos de teatro tocam o universo denso, tenso, e trágico, da obra do dramaturgo fundeada na sua experiência pessoal, enquanto médico, na Faina Maior.