Trinidad González está obcecada com “a violência das nossas vidas íntimas”. Pájaro, a peça com que regressa a Portugal, instala essa violência numa sala de estar que talvez já tenhamos visto em qualquer lado, para que fique claro que o sistema somos todos.

Há meses que, atrás das paredes de Santa Cruz do Bispo, reclusos ensaiam ao lado de actores e músicos profissionais. Já não há muros entre eles. Nesta quinta e sexta-feira, vêm cá fora tentar derrubar outros mais, com O Filho Pródigo.

Teatro Delusio, da companhia alemã Familie Flöz, abre o FIMFA e leva até ao Teatro Maria Matos os bastidores de um teatro. Três técnicos lidam com artistas e empresários, amores e intrigas. É a linha de fronteira entre ficção e realidade traçada pelos limites do palco.

O Nosso Desporto Preferido – Futuro Distante é a segunda parte da tetralogia em que Gonçalo Waddington se inspira em Huxley e Houellebecq para se perguntar em termos impudicos para onde caminha o mundo e o papel que a ciência desempenhará num novo paradigma civilizacional.