Artigos deste autor

  • Faltou "The Locomotion", mas o movimento entrou por todos os corpos que estiveram ontem à noite no Pavilhão Atlântico, em Lisboa. A sala esteve longe de encher, mas quem lá esteve conhecia bem Kylie Minogue e entregou-se totalmente à primeira vez da australiana em Portugal. A cantora encontra hoje todo o espaço de que precisa para dar largas à sua electrónica pop estilo 80's e fá-lo com um bom gosto, uma sensualidade e uma elegância de fazer inveja a outras divas.

  • Os britânicos Muse têm regresso marcado a Portugal. A banda de Matthew Bellamy vai estar no Pavilhão Atlântico (Lisboa), no dia 29 de Novembro, e traz novos temas.

  • Os norte-americanos Nine Inch Nails são a mais recente confirmação para a edição deste ano do Festival de Paredes de Coura, que decorre entre os dias 29 de Julho e 1 de Agosto. Juntam-se assim a um cartaz já pautado por Franz Ferdinand e Supergrass.

  • Os Extreme tinham saudades da estrada. Os fãs, que pacientemente aguentaram uma ausência de treze anos, tinham saudades dos Extreme. Ontem à noite, o Coliseu dos Recreios de Lisboa foi palco para um saciar mútuo. A sala esteve meia-cheia, mas com uma vantagem: quem marcou presença conhecia a banda muito para lá de "More than words" e entregou-se à sua pujança e eficácia. Aquele tema foi, aliás, o momento mais previsível de um concerto revelador da identidade esquizofrénica – e, por isso, algo imprevisível – que os Extreme continuam a cultivar.

  • O concerto de Madonna há quatro anos, no Pavilhão Atlântico, marcou um antes e um depois na história dos concertos em Portugal. O de ontem, no Parque da Bela Vista, não teve o mesmo impacto, mas não deixou de ser um marco para os milhares de fãs que a viram pela primeira ou segunda vez. Vieram de todo o país. Do estrangeiro também, com destaque para a presença espanhola.