• Powell é um escritor superior, vexado pela inferioridade social que sente. Proust é um génio do aproveitamento do eu, usando o snobismo como pano de fundo.

  • É caríssimo mandar um livro pelo correio. Parece que os correios nacionais nos querem empurrar para a Amazon.

  • Há 100 anos, Aquilino regressava do primeiro exílio político.

  • O Homem Verde é o romance que Kingsley Amis decidiu que traçaria uma bissetriz irónica sobre a sua vida. A partir daí, entre funerais, orgias e bebedeiras, não teria nada a perder

  • Ciúme, desconfiança, atracção sexual, hipocrisia e deslealdade assumem bizarras proporções, sempre com um forte acento em obsessões que o autor se compraz em explorar até aos limites

  • Em O Mundo Ardente, Siri Hustvedt cria um universo ambicioso num livro que cruza ensaio e intriga de forma eficaz

  • Ao adaptar ao cinema Os Maias, de Eça de Queirós, João Botelho seguiu o preceito da fidelidade ao texto, construindo assim uma obra que preserva uma tonalidade clássica em vários aspectos e faz com que ela responda, sem quebras, às respeitosas expectativas suscitadas por um livro do cânone.