Devo continuar a usar máscara na rua? Uma análise de especialistas aos vários cenários

À medida que mais gente é vacinada contra o coronavírus e que um corpo crescente de provas científicas sugere que o risco de transmissão ao ar livre é baixo, muitas pessoas voltam a questionar: é preciso continuar a usar máscaras na rua?

Foto
DIOGO VENTURA

A Lei 62-A/2020 de medidas excepcionais e temporárias relativas à pandemia da doença covid-19, para já, mantém-se até 5 de Julho: “É obrigatório o uso de máscara por pessoas com idade a partir dos dez anos para o acesso, circulação ou permanência nos espaços e vias públicas, sempre que o distanciamento físico recomendado pelas autoridades de saúde se mostre impraticável.” No entanto, mesmo com a distância assegurada, muitos optaram pelo uso permanente da máscara. Mas, numa altura em que cada vez mais gente está a ser vacinada e que a ciência mostra o baixo risco de contágio quando ao ar livre, continua a ser necessária essa prevenção?

A resposta curta é que a máscara ao ar livre pode ser “opcional”, diz Paul Sax, director clínico da Divisão de Doenças Infecciosas do segundo maior hospital universitário de Harvard, em Boston, EUA. Embora defenda que se deva manter o uso da máscara nos espaços interiores, Paul Sax acredita que a obrigatoriedade da sua utilização no exterior pode já não ser necessária. “A ciência da transmissão viral é suficientemente avançada para não querermos confundir as pessoas, obrigando-as a usar máscaras em locais onde o risco é, de facto, mínimo”, contextualiza.

Mas, antes de se abandonar o hábito de usar máscara ao ar livre, vários especialistas no comportamento dos vírus e em saúde pública enfatizam que as decisões sobre quando usar uma máscara no exterior dependerão da avaliação de risco, o que envolve uma série de factores. Está vacinado? Com quantas outras pessoas poderia estar a interagir? Sabe se essas pessoas estão vacinadas? Quão prolongado será o contacto? Está, ou alguém no seu agregado familiar, nos grupos de risco da covid-19?

“Não há necessariamente uma regra simples”, diz Krystal Pollitt, professora assistente de Epidemiologia na Escola de Saúde Pública de Yale (EUA). “Muito se resume, de facto, a pensar ainda no nível de risco da situação à volta e, particularmente, das pessoas que nos rodeiam.”

Eis como os especialistas dizem que se deve avaliar o risco e o que recomendam sobre o uso da máscara em vários cenários ao ar livre.

Como posso julgar se é seguro para mim tirar a máscara?

Embora as situações variem, existem princípios orientadores que o podem ajudar a responder a esta pergunta.

Se não conseguir manter a distância e houver muitas pessoas à sua volta que podem não ter sido vacinadas ou podem não se sentir confortáveis se outras se apresentarem sem máscara, “essas são boas razões para usar uma máscara”, avalia Krystal Pollitt. Também deve estar atento às orientações de saúde pública na sua área de residência.

Linsey Marr, uma especialista em aerossóis da Virginia Tech (EUA) que estuda a transmissão do vírus pelo ar, sugere ter em mente três factores: se está ao ar livre, se está a uma distância segura de outras pessoas e se todos estão a usar máscaras. O ideal, diz Linsey ​Marr, é tentar estar em situações em que possa satisfazer duas em cada três dessas condições, particularmente se o próprio ou as pessoas com quem está a interagir não estiverem vacinadas.

Mas se estiver sozinho ou se apenas entrar em contacto próximo com membros do seu agregado familiar e todos forem considerados de baixo risco, estar ao ar livre sem máscara é seguro, dizem os especialistas.

“Quando se está a passear o cão, a correr ou a andar de bicicleta, não se está em situações de risco, nem para o próprio nem para as pessoas por quem se possa passar”, analisa Paul Sax. Estudos sobre ventilação, acrescenta, mostraram que o fluxo de ar no exterior é muito melhor do que no interior, “mesmo que haja apenas uma brisa suave”.

Isso significa que se estiver a fazer caminhadas sem máscara e se se cruzar com estranhos não há necessidade de colocar uma máscara. No entanto, ressalvam os especialistas, colocá-la pode ser uma cortesia. “Sabemos que estes aerossóis se vão dispersar muito rapidamente no exterior”, diz Krystal Pollitt, “e o risco de infecção, mesmo sem vacinação, será muito menor”.

O risco diminui ainda mais se todos ao ar livre estiverem vacinados, diz Linsey Marr. “Não é risco zero, mas quase.”

Claro que, se quiser usar uma máscara ao ar livre em situações de menor risco, pode fazê-lo. “Haverá pessoas que, durante algum tempo, se sentirão desconfortáveis por estarem na rua sem uma máscara”, diz Paul Sax. “Quaisquer alterações que fizermos em relação a esta pandemia vão exigir alguns ajustes.”

Quando posso tirar a minha máscara enquanto convivo?

As máscaras não são necessárias para o convívio ao ar livre, a menos que se esteja numa zona apinhada, com pessoas não-vacinadas e de diferentes residências, próximas umas das outras durante um período de tempo prolongado, dizem os especialistas.

Se vai ter uma conversa cara a cara e não sabe se as outras pessoas estão vacinadas, mantenha a sua máscara posta, aconselha Sax. “A conversa frente a frente é uma das coisas que sabemos ser arriscada para a transmissão.”

Mas se estiver vacinado e conversar ao ar livre com pessoas de um só agregado, pode ser bom tirar a máscara, diz Linsey Marr. Isto, desde que todos se sintam confortáveis. Os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças informaram que, para uma pessoa vacinada, passar tempo dentro de casa e sem máscara com pessoas não-vacinadas de um único agregado familiar que não são vulneráveis a casos graves de covid-19 é uma situação de baixo risco.

“E se não há problema fazê-lo dentro de casa, então certamente não há problema fazê-lo ao ar livre”, conclui Linsey Marr.

Se estou a comer ao ar livre, quando devo colocar a máscara?

Comer ao ar livre é geralmente seguro, especialmente se se for vacinado, diz a especialista em aerossóis. Mas, ressalva, não recomendaria que pessoas não-vacinadas de diferentes casas se reunissem para uma refeição.

Foto
Nuno Ferreira Santos

Independentemente do estado de vacinação, refeições em que as mesas estão próximas umas das outras ou dentro de uma estrutura são de evitar. “Pode estar sob um telhado, mas não deve haver paredes”, diz Marr.

Embora as breves interacções sem máscara com os funcionários sejam provavelmente de baixo risco, os peritos dizem que ainda deve colocar a sua máscara, por cortesia, quando se aproximam da sua mesa. Do mesmo modo, considere colocar a sua máscara se estiver a contactar com alguém numa janela de drive-through, mesmo que o risco de transmissão seja baixo.

“Por uma questão de cortesia, devemos continuar a usar máscaras quando temos encontros com empregados de mesa, porque estes são trabalhadores de primeira linha”, considera Sax. “Penso que é algo que devemos fazer por uma questão de respeito.”

Tenho de usar a minha máscara enquanto ando ou corro?

Embora as máscaras não sejam necessárias para uma caminhada ou corrida a solo, se estiver vacinado e planear ir com alguém fora da sua casa ou com um grupo de pessoas que possam não estar vacinadas, isso pode aumentar o risco.

“Quanto maior for o grupo, teoricamente, seja qual for a actividade, maior a probabilidade de alguém ter covid nesse grupo”, diz Sax.

E, lembra Krystal Pollitt, a correr vai respirar mais profundamente, o que significa que poderá inalar quantidades maiores de ar expelido por outra pessoa. Se não se sentir confortável a correr com uma máscara, tente manter a distância das outras pessoas do grupo, aconselha a mesma especialista.

As pessoas que querem andar ou correr com um parceiro podem não usar máscara se todos os envolvidos se sentirem confortáveis com isso, mas, sublinha Linsey Marr, é importante não esquecer que deve correr lado a lado e manter alguma distância entre si e a outra pessoa.

“Se uma pessoa estiver a seguir outra, então a pessoa atrás pode estar a respirar muito da respiração exalada da pessoa da frente”, verifica Linsey Marr. “É essa a situação que se quer evitar.”

Tenho de usar máscara a praticar desportos ao ar livre?

A decisão de usar uma máscara enquanto pratica desporto no exterior dependerá da quantidade de contacto que tiver com outros jogadores. “Se for capaz de manter a distância, a máscara, especialmente para indivíduos vacinados, é pouco importante”, diz Krystal Pollitt.

Provavelmente não precisa de usar máscara durante desportos sem contacto, tais como ténis ou golfe, mas um jogo de basquetebol é uma situação diferente, dizem os especialistas. Durante um jogo de basquetebol, “as pessoas podem aproximar-se muito umas das outras e estão a respirar com força”, diz Marr. Por isso, a menos que todos estejam vacinados, as máscaras devem ser usadas.

Devo usar máscara para ver um jogo ou concerto ao ar livre?

As multidões são arriscadas, mesmo ao ar livre, considera Paul Sax.

Se estiver a assistir a um jogo ou a assistir a um concerto, é provável que esteja perto de muitas outras pessoas durante um longo período de tempo e deve usar uma máscara. Tenha em mente que as pessoas nos jogos e concertos estão tipicamente a gritar, lembra Linsey Marr, o que faz com que deitem quantidades maiores de partículas potencialmente infecciosas para o ar.

Os convidados em casamentos ao ar livre também devem considerar ficar com as máscaras postas, a menos que possam estar sentados a uma distância segura.

Durante quanto tempo teremos de usar máscaras?

À medida que a pandemia continua a evoluir, os especialistas enfatizam que as recomendações para o uso das máscaras irão mudar. Entretanto, é importante compreender que estar ao ar livre e sem máscara pode ser seguro, diz Paul Sax.

“Nunca vamos chegar a um lugar onde o risco seja zero”, diz o director clínico da Divisão de Doenças Infecciosas (EUA). “Mas penso que se nos concentrarmos nas situações que são mais arriscadas e recuarmos um pouco nos cenários mais seguros, isso iria realmente dar às pessoas mais confiança nas mensagens de saúde pública.”


Exclusivo PÚBLICO/The Washington Post (Ao original, juntam-se informações sobre o uso de máscaras em Portugal)