• Está encontrado o substituto de Michael Flynn, que se demitiu do cargo na semana passada.

  • Trump decretou o corte do financiamento a programas de apoio a países em vias de desenvolvimento que incluam o acesso ao aborto, deixando milhões sem planeamento familiar.

  • Os iranianos estão habituados a lidar com uma Casa Branca "hostil", diz o ministro dos Negócios Estrangeiros. Obama não era "bonzinho", diz; só “chegou a um acordo nuclear com o Irão por não ter alternativa”.

  • Trump não consegue manter a ordem à sua volta. Para quem esperava mandar assinando decretos e escrevendo no Twitter, o arranque do mandato foi um choque com a realidade.

  • Torna-se cada vez mais visível um fio condutor que liga o candidato, o Presidente eleito e o Presidente de facto.

  • Em 30 dias, o Presidente dos Estados Unidos pôs a América e o mundo em sobressalto. O ritmo de decisões, anúncios e comportamentos foi frenético — Washington nunca viu nada assim.