Sete ideias para sair esta semana

De mãos na massa para um brinde à tradição, à novidade, à natureza e à solidariedade.

Foto
Ouriço-do-mar DR

ERICEIRA
Ouriço-do-mar à vista

De 29 de Março a 7 de Abril

Na Ericeira, o ouriço-do-mar é ingrediente histórico. Diz-se que foi a sua abundância que deu nome à vila piscatória. E é caro à dieta local, mesmo que o resto do país ainda o utilize pouco, enquanto outros países o importam como iguaria. O Festival Internacional do Ouriço-do-Mar tem mostrado as suas potencialidades, fazendo dele o protagonista das ementas e convidando chefs de renome para fazerem propostas. Tem sido também ponto de encontro para pensar e debater temas como a preservação da espécie ou a produção em aquacultura. Na sua quinta edição, assume esta missão como essencial e passa a designar-se Ouriceira Mar. Os especialistas lá estarão, na Casa da Cultura Jaime Lobo e Silva, para jornadas de debates sobre literacia alimentar e dos oceanos, enquanto 27 restaurantes propõem as suas interpretações e os chefs dão show cookings no mercado municipal.
Horário: show cookings ao sábado, das 16h às 18h; Jornadas Técnicas a 30 de Março, das 9h às 13h.
Programa completo e lista de restaurantes aqui.

 

PÚBLICO -
Foto
Maria Benilde Vidal, padeira de Vale de Ílhavo Câmara Municipal de Ílhavo

ÍLHAVO
Tradição no forno (a lenha)

De 28 a 31 de Março
Vale de Ílhavo

Mete a mão na massa e "Cosipa" o teu saco. Ordens de duas oficinas. A primeira é para pôr o avental, lançar mãos à farinha e aprender a fazer padas, pão de salicórnia e folar de Vale de Ílhavo; a segunda, para dar uso à agulha e coser um saco de pão. Fazem parte da Rota das Padeiras, que enche o lugar de animação, em homenagem a quem guarda há gerações os segredos de um bom pão – gente que aqui se presta a partilhar o conhecimento. Depois de dois dias direccionados a escolas e seniores, o fim-de-semana é aberto a todos. Além das oficinas, arregaçam-se as mangas para vendas, degustações, bailes, concertos, marionetas, estátuas vivas, sessões de contos, desfiles dos carnavalescos cardadores e uma exposição de artefactos ligados ao fabrico tradicional de pão. Promovida pela Câmara Municipal de Ílhavo e pela associação cultural e recreativa Os Baldas, a Rota das Padeiras passa ainda por Sentidos de Mar, um passeio de bicicleta guiado pelo aroma a pão quente. 
Entrada livre, excepto para oficina de costura de sacos de pão (5€) e passeio de bicicleta (11€).
Programa completo aqui.

 

PÚBLICO -
Foto
Cerveja artesanal Vadia Manuel Roberto

SÃO JOÃO DA MADEIRA
Brinde artesanal

De 29 a 31 de Março
Oliva Creative Factory

São João da Madeira torna a centralizar as atenções de produtores e adeptos de uma boa cerveja artesanal. Na terceira edição do Oliva Beer Mind servem-se mais de 120 variedades, das clássicas às mais irreverentes. As marcas nacionais dominam a carta (estão 15 representadas), mas deixam espaço a sabores vindos de fora (cinco são internacionais). A prova é reservada a maiores de 18 anos, mas as crianças não têm de ficar em casa – há actividades pensadas para elas e monitores de serviço. Na programação do festival cervejeiro estão também concertos e actuações de DJ, bem como portas abertas para lojas pop-up e uma barbearia. Estão ainda agendadas oficinas e conversas para profissionais ou iniciantes que queiram mergulhar a fundo na craft beer revolution.
Horário: sexta, das 18h à 1h; sábado, das 15h às 2h; domingo das 12h às 20h.
Entrada livre; consumo mediante aquisição de copo oficial do evento (3€).

 

PÚBLICO -
Foto
Selma Uamusse Paulo Pimenta

LISBOA
Mão a Moçambique

Dia 2 de Abril
Capitólio

Ana Moura, Conan Osiris, Cristina Branco, D’Alva, Gisela João, Héber Marques, Luísa Sobral, Márcia, Maria João, Moullinex, Noiserv, Paulo Flores, Rita Redshoes, Rodrigo Leão, Salvador Sobral, Samuel Úria, Sara Tavares, Surma e The Legendary Tigerman estão entre os mais de 40 artistas que vão de Mão Dada a Moçambique com o objectivo de ajudar as vítimas do ciclone Idai. Respondem ao apelo de Selma Uamusse, a cantora moçambicana que organiza o espectáculo solidário e que escolheu as oito organizações para as quais revertem, na íntegra, as receitas da iniciativa: AMI - Fundação de Assistência Médica Internacional, Cáritas Portuguesa, Cruz Vermelha Portuguesa, Médicos Sem Fronteiras, Associação Helpo, Fundação Girl Move, ACRAS - Associação Cristã de Reinserção e Apoio Social e Iris Relief. Quem não puder ir ao concerto, pode acompanhá-lo pela rádio e televisão (a RTP e a Antena 1 transmitem-no na íntegra, como parte de uma jornada de angariação de fundos que vai das 10h às 24h) e/ou contribuir à distância com um bilhete-donativo.
Horário: às 21h.
Bilhetes a 20€ (bilhete-donativo a 20€ e 30€).

 

PÚBLICO -
Foto
A Floresta - Muito Mais do Que Madeira DR

SETÚBAL
As árvores pela floresta

Até 25 de Abril
Largo José Afonso

Quantos anos tem o Assobiador, um dos maiores e mais antigos sobreiros ibéricos? Onde vive a azinheira algarvia famosa pela sua copa de cerca de 26 metros de diâmetro? Para além da madeira e do papel, que outros produtos fornecem as florestas? E por que razão dificilmente se conseguiria reproduzir hoje um violino Stradivarius? São questões a explorar na exposição que está montada no coração de Setúbal. Das minhocas às árvores, do ciclo da água à purificação do ar, da protecção contra a erosão à diversidade de espécies, da fotossíntese à simbiose, A Floresta - Muito Mais do Que Madeira convida a fazer “um percurso pelo complexo ecossistema chamado floresta”. Funciona também como uma chamada de atenção ambiental, numa altura em que a Primavera acaba de chegar e, com ela, o aumento de alertas para risco de incêndio.
Horário: todos os dias, das 11h às 14h e das 17h às 23h.
Grátis.
Mais informações aqui.

 

PÚBLICO -
Foto
Srbenka, de Nebojša Slijepcevic

OLHÃO
Filmes e letras

De 4 a 13 Abril

No Algarve, nasce um festival focado no cinema e na literatura. Alinha mais 30 filmes e nenhum corresponde a uma adaptação. É que o FICLO - Festival Internacional de Cinema e Literatura de Olhão "apresenta-se como um desafio” assente nas “inesperadas ligações” entre as duas artes. Abre com The Gentle Indifference of the World, de Adilkhan Yerzhanov. O realizador marca presença na sessão, que é rematada por um “menu fílmico” concebido pelo chef Adérito Almeida. É o início da competição oficial, que receberá outros como Srbenka, de Nebojša Slijepčević, ou In Praise of Nothing, de Boris Mitic. Competição à parte, o festival projecta-se num ciclo dedicado à produção da Suécia, país convidado; numa retrospectiva da realizadora Kira Muratova (1934-2018); e no repto a três escritores portugueses – Alexandra Lucas Coelho, Gonçalo M. Tavares e Nuno Mourão – para criarem textos para filmes mudos. Nos planos paralelos, o FICLO inclui oficinas de escrita, performances, instalações, conversas, concertos, declamações, uma livraria temporária e passeios em tuk-tuk por sítios olhanenses que realizadores como Manoel de Oliveira, João César Monteiro, Teresa Villaverde ou Tony Gatlif captaram em rodagem.
Bilhetes a 3€ e 4€/sessão.
Programa completo aqui.

 

PÚBLICO -
Foto
Nelson Garrido

BRAGA E LISBOA
Próximo destino: feira

De 5 a 7 de Abril
Altice Forum Braga e Sociedade Nacional de Belas-Artes

Férias, lua-de-mel, escapadinhas, aventura… Se o assunto é viajar, este é um bom ponto de partida para escolher o destino, seja em direcção a praias paradisíacas, ao buliço das grandes cidades, ao cume de uma montanha ou ao sossego de um mosteiro. Na Feira das Viagens a oferta é vasta e, muitas vezes, traz descontos únicos. Esta sétima edição traz também uma novidade: o prémio Influencers, que vem distinguir bloggers, instagrammers e youtubers na área do turismo e será entregue no primeiro dia da manga bracarense (5 de Abril), entre as conferências do Fórum de Turismo Visit Braga. É, juntamente com Lisboa, a primeira das quatro cidades visitadas pela feira. Seguem-se Coimbra e Porto, de 12 a 14 de Abril.
Horário: das 10h às 20h.
Entrada livre

 

Mais ideias para sair? Por aqui

Guia do Lazer: música, artes, feiras, miúdos e muito mais

 

PÚBLICO -
Foto

EXTRA: Cinema
Bahia, Rio, Bethânia

Uma viagem entre a religiosidade do Recôncavo baiano e a folia do Carnaval carioca, com Maria Bethânia como protagonista e com depoimentos de Caetano, Buarque e outros. É o documentário Fevereiros, de Marcio Debellian, a chegar às salas portuguesas. Mais filmes em Cinecartaz.