Sete ideias para sair esta semana

Por entre cachos, cantos e cordas, mares de ideias para não ficar em branco.

Foto
Daniel Rocha

VILA NOVA DE FAMALICÃO
O que é tradicional é bom

De 30 de Agosto a 8 de Setembro
Campo da Feira

Em Famalicão, estão marcados “encontros e reencontros com as tradições, usos e costumes mais ancestrais de Portugal” na 36.ª Feira de Artesanato e Gastronomia. Neste resumo, feito pela organização (da responsabilidade da autarquia), cabem perto de uma centena de artesãos – muitos deles a laborar ao vivo – que representam saberes que vão da cerâmica à tecelagem, passando por bijuteria, rendas, vime, etc. Cabem também os sabores de especialidades gastronómicas de todo o país, à venda em tasquinhas e restaurantes. E se a tradição é estrela na feira, a diversidade comanda o palco. A animação musical tanto pode passar pela actuação de um grupo de cavaquinhos como por concertos de The Goodies Jazz Gang, Sandy Kilpatrick & The Origins Band ou Jimmy P.
Horários: Artesanato e produtos regionais, de segunda a quinta, das 18h às 24h; sexta, das 18h à 1h; sábado, das 14h à 1h; domingo, das 14h às 24h. Gastronomia e restaurantes, de segunda a quinta, das 12h às 15h e das 19h às 24h; sexta, das 12h às 15h e das 19h à 1h; sábado, das 12h à 1h; domingo, das 12h às 24h.
Programa completo aqui.
Entrada livre

 

PÚBLICO -
Foto
Paulo Pimenta

MATOSINHOS
Frutos do (a)mar

De 23 de Agosto a 1 de Setembro
Jardim Senhor do Padrão e restaurantes

Tamboril, camarão, polvo, robalo, algas e um sem-número de formas de cozinhar estes e outros produtos do mar estão no aMAR Matosinhos - Festival do Peixe e Marisco. Nasceu no ano passado para “aumentar a notoriedade de Matosinhos a partir de um dos seus principais eixos, o mar”, nas palavras da presidente da câmara, Luísa Salgueiro. E provou logo o sucesso: 30 mil visitantes passaram por lá – número que esta segunda edição quer ultrapassar. Vinte expositores aguardam provadores para as suas propostas de confecção de peixe e marisco. Entre um prato e outro, há espaço para show cookings com chefs como Marco Gomes, Tony Salgado, Hélio Loureiro ou Paula Peliteiro. Tudo harmonizado com vinhos em provas comentadas, workshops diversos (das plantas aromáticas à cerveja artesanal), música ao vivo e actividades para crianças. O festival transborda ainda para as ementas de mais de 70 restaurantes da cidade, cada qual com o seu menu criado especialmente para aMAR.
Horário: das 12h30 às 22h30 (sábado, até às 23h).
Programa completo aqui.
Entrada livre

 

PÚBLICO -
Foto
José Cid Nuno Ferreira Santos

ALJUSTREL
Cantares e mariachis

De 30 de Agosto a 1 de Setembro
Parque da Vila

Em 2014, o cante era classificado como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO. Dois anos depois, Aljustrel criava um festival para o celebrar e, ao mesmo tempo, para o pôr em convívio com expressões culturais de outras paragens. Primeiro, veio Cuba (a caribenha). Depois, Espanha. A seguir, os PALOP. À quarta edição, o Festicante convida o México a deixar a sua impressão através da dança, da gastronomia e, claro, da música. Na sexta-feira, tocam Los Cavakitos. No sábado, o Trio Mariachi vem abrir o palco para o recém-premiado com um Grammy Latino de Carreira José Cid. No domingo, Los Alebrijes partilham o palco com os Moços D'Uma Cana, de Castro Verde, e com Celina da Piedade, que se faz acompanhar pelo grupo coral feminino Flores da Primavera, de Ervidel, no encerramento do festival. Até lá, sucedem-se as vozes vindas um pouco de todo o Alentejo.
Horário: a partir das 17h30.
Programa completo aqui.
Grátis

 

PÚBLICO -
Foto
Nuno Ferreira Santos

PALMELA
Parreiras de festa

De 29 de Agosto a 3 de Setembro
Vários locais 

Coroada a rainha e cortado o primeiro cacho de uvas, Palmela prossegue com a Festa das Vindimas, que nesta 57.ª edição brinda não só aos néctares da região como aos dez anos da eleição para Cidade do Vinho. Até ao lavar dos cestos, vários momentos simbólicos têm lugar. É o caso do cortejo nocturno que, na última noite, antecede o espectáculo pirotécnico que simula um incêndio no castelo, mas também dos cortejos dos camponeses e das vindimas, sem esquecer a pisa da uva e a bênção do primeiro mosto. No coração da feira, vão-se divulgando e degustando os vinhos locais (tinto, branco, moscatel...), enquanto decorrem harmonizações gastronómicas, fabrico de pão tradicional – atenção ao pão de maçã riscadinha –, bailes da “uva mijona”, jogos tradicionais, eventos desportivos, passeios a cavalo, burricadas, vacadas, arruadas e actuações de filarmónicas, fanfarras, ranchos e gente como Expensive Soul, Ala dos Namorados, Carlão, Bárbara Bandeira ou Marta Ren. Uma nota final útil: a festa disponibiliza um serviço de baby sitting na biblioteca municipal.
Programa completo aqui.
Entrada livre

 

PÚBLICO -
Foto
Instrumento de 1890, pertencente ao espólio de Pedro Caldeira Cabral DR

LISBOA
Portuguesas, com certeza

De 30 de Maio a 29 de Setembro
Museu do Fado 

Guitarras, guitarras e mais guitarras... portuguesas. Ou O Som da Saudade - A Cítara Portuguesa mostrado através de mais de 50 exemplares que testemunham a diversidade e a evolução do instrumento desde o século XVIII. Provêm de várias colecções públicas, como a do próprio Museu do Fado ou a do Museu Nacional da Música, e também privadas, como a de Pedro Caldeira Cabral. O músico e estudioso do instrumento – e defensor da sua renomeação para cítara portuguesa – é o curador da exposição. Quem quiser saber mais pode marcar na agenda o dia 12 de Setembro: às 18h30, Cabral não só fala da guitarra portuguesa e responde a questões do público como põe A Cítara em Diálogo com a waldzither alemã, representada pela investigadora Martina Rosenberger. A propósito de diálogos, no dia 4, às 19h, abre-se mais um capítulo das Conversas de Museu, moderadas por Nuno Pacheco, desta vez com Carminho a ser convidada a partilhar o seu fado.
Horário: terça a domingo, das 10h às 18h.
Bilhetes a 5€; grátis nos feriados e domingos, até às 14h, para residentes em Lisboa*; A Cítara em Diálogo e Conversas de Museu com entrada livre

 

PÚBLICO -
Foto
Pedro Cunha

TAVIRA
No prato, um património

De 5 a 8 de Setembro
Centro Histórico

Ainda a dieta mediterrânica não tinha sido promovida a Património Cultural Imaterial da Humanidade (em 2013) e já Tavira tinha toda uma feira a ela dedicada – uma feira que, tal como o modelo, extravasa o campo da alimentação. À sétima edição não faltam produtos-chave como o azeite ou o tomate, para provas e degustações. Nem petiscos, mostras de sementes e demonstrações culinárias. Mas o programa da Feira da Dieta Mediterrânica estende-se a acções relacionadas com saúde, desporto, bem-estar e sustentabilidade, oficinas, actividades infantojuvenis, visitas ao património natural e edificado, exposições espectáculos de dança e música de paragens como Espanha, Itália, Marrocos, Chipre, Turquia. Portugal faz-se ouvir por Marenostrum, Pedro Abrunhosa, Katia Guerreiro e Sérgio Godinho com Camané e Manuela Azevedo, entre muitos outros.
Horário: quinta e sexta, das 18h às 24h; sábado e domingo, das 11h às 24h.
Programa completo aqui.
Entrada livre

 

PÚBLICO -
Foto
Paulo Pimenta

BRAGA
Cidade branca

De 6 a 8 de Setembro
Vários locais

Braga só vai descansar ao fim de três dias e três noites. Vem aí a oitava Noite Branca e, com ela, a expectativa de meio milhão de visitantes, atraídos por mais de cem eventos, todos gratuitos, espalhados por tudo o que é canto da cidade. Só para concertos, são precisos quatro palcos, destinados a nomes como Dino D'Santiago, The Legendary Tigerman, Capitão Fausto, D'Alva, Sara Tavares, Fogo Fogo, Throes + The Shine, Glockenwise ou Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música. Fora deles, há novo circo, teatro, dança, ilusionismo, arte contemporânea, instalações, cinema, gastronomia e muito mais a descobrir em praças, ruas, largos, avenidas, museus, termas… Nem a Sé se escusa à festa.
Horário: sexta e sábado, das 10h às 5h; domingo das 10h às 23h.
Programa completo aqui.
Grátis

Mais ideias para sair? Por aqui

Guia do Lazer: festas, feiras, espectáculos, exposições e muito mais

 

PÚBLICO -
Foto

EXTRA: Cinema
O Falcão Manteiga de Amendoim

Zak, um rapaz com síndrome de Down, e Tyler, um fora-da-lei de bom coração, tornam-se compinchas numa viagem que se tornará a maior aventura das suas vidas. Com Shia LaBeouf, Dakota Johnson, John Hawkes, Bruce Dern e Zack Gottsagen no elenco, O Falcão Manteiga de Amendoim é uma comédia dramática escrita e realizada por Tyler Nilson e Michael Schwartz, que conquistou o prémio do público no SXSW Film Festival. Nos cinemas a 29 de Agosto.

*Notícia corrigida para especificar que a exposição O Som da Saudade é gratuita aos domingos e feriados, até às 14h, mas só para residentes em Lisboa.