Redescoberto em Lisboa manuscrito asiático inédito com 300 anos

Documento esteve dado como desaparecido mais de 90 anos. Foi recentemente encontrado no Museu Nacional de Arqueologia e traz com ele 11 poemas inéditos – uns em malaio e outros num crioulo malaio-português. Com o anúncio da redescoberta, vem a sua primeira leitura integral e análise num livro publicado pela Imprensa Nacional. Apresentação será a 19 de Julho.

Foto
O pequeno cancioneiro que se voltou a encontrar no Museu Nacional de Arqueologia Rui Gaudêncio

Entramos no depósito da Biblioteca do Museu Nacional de Arqueologia, em Lisboa, com um objectivo bem delineado: ver a caixa onde foi recentemente encontrado um manuscrito asiático de 300 anos com poemas inéditos de fusão portuguesa e malaia. “Vou à frente, porque isto é um bocadinho labiríntico para quem não conhece”, enuncia a bibliotecária Lívia Coito. Fechado ao público, este labirinto é formado por salas forradas de estantes com revistas de arqueologia publicadas desde o século XIX – numa primeira e segunda sala – e livros antigos ou de consulta geral na seguinte.

Sugerir correcção
Ler 10 comentários