Quem disse o quê no caso dos refugiados em Setúbal?

Duas semanas depois de ter noticiado o acolhimento de refugiados em Setúbal por cidadãos russos pró-Putin, o PÚBLICO resume o que disseram sobre este caso as várias partes envolvidas.

Foto
O acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal tem estado envolto em polémica EPA/ROMAN PILIPEY

No início de Abril, a Associação dos Ucranianos em Portugal (AUP) alertou o Sistema de Informações da República Portuguesa (SIRP) para a existência de organizações com ligações ao regime de Putin a efectuar o acolhimento de refugiados ucranianos em diversos concelhos do país. Em Setúbal, terão sido pelo menos 160 os refugiados alegadamente acolhidos por elementos pró-Kremlin no âmbito da Linha de Apoio a Refugiados do município, noticiou o Expresso a 29 de Abril.

Sugerir correcção
Ler 8 comentários