Depois do fogo, o único restaurante da Ilha Deserta reergueu-se das cinzas

Um incêndio destruiu o Estaminé por completo em Março. Cinco meses depois, o Estaminé voltou a abrir portas na mais deserta ilha da Ria Formosa. Com a “missão cumprida”, o projecto quer agora vencer o próximo desafio: ser sustentável no Inverno.

gastronomia,fugas,verao,algarve,turismo,praias,
Fotogaleria
Duarte Drago
gastronomia,fugas,verao,algarve,turismo,praias,
Fotogaleria
Duarte Drago
gastronomia,fugas,verao,algarve,turismo,praias,
Fotogaleria
Duarte Drago
Fotogaleria
Duarte Drago
Fotogaleria
Duarte Drago
,Frutos do mar
Fotogaleria
Duarte Drago
Kipper
Fotogaleria
Duarte Drago
Sopa
Fotogaleria
Duarte Drago
Garrafa de vidro
Fotogaleria
Duarte Drago
Fotogaleria
Duarte Drago
Fotogaleria
Duarte Drago
gastronomia,fugas,verao,algarve,turismo,praias,
Fotogaleria
Duarte Drago

A sala está praticamente completa, numa algazarra de conversas veraneantes, talheres e aromas a peixe e marisco. Ainda há pormenores por afinar lá fora e nem sempre se descobrem à primeira os truques para abrir e fechar os janelões de vidro que ora nos resguardam dos elementos, ora se abrem para quase transformar o Estaminé numa grande esplanada. Mas o serviço está a funcionar em pleno, com os sabores de sempre. Custa a acreditar que, há seis meses, o mesmo lugar se resumia a cinzas e escombros.