Já são conhecidos os finalistas regionais das “7 Maravilhas da Nova Gastronomia”

Dos petiscos e doçaria à carne, peixe e mariscos; dos vegetarianos e veganos à cozinha molecular, estão eleitos os candidatos que vão representar cada região em mais uma edição das 7 Maravilhas, desta vez “com os olhos na cozinha portuguesa do futuro”.

Foto
pedro cunha

Torricado de codorniz, pataniscas de cogumelos e castanha, tataki de melancia, rabos de polvo das bruxas ou veado no bosque são apenas algumas das iguarias em competição na próxima fase do concurso “7 Maravilhas da Nova Gastronomia”.

Os finalistas regionais para cada uma das sete categorias foram revelados esta quinta-feira pela organização e o público já pode votar para eleger os pratos que melhor representam a “cozinha portuguesa do futuro”.

A concurso estão agora 140 receitas, sete por região, 20 por cada uma das temáticas: Petiscos, Pratos Vegetarianos, Pratos Veganos, Peixe e Marisco, Pratos de Carne, Cozinha Molecular e Doçaria.

Com “a colaboração das entidades de turismo e dos municípios”, foram entregues 1147 indicações de restaurantes em todo o território português, que passaram depois pelo crivo de um painel de especialistas para chegar à selecção final dos candidatos de cada região.

O grupo de jurados, aponta a organização, é composto por “140 individualidades com indiscutível sabedoria nas áreas da gastronomia, restauração, turismo, nutrição, sustentabilidade e produção agrícola, composto por sete elementos de cada um dos 18 distritos e duas regiões autónomas”. O processo de eleição, acrescenta-se, “foi auditado pela empresa internacional de auditores PwC”.

A próxima fase do concurso desenvolve-se agora, em Julho e Agosto, com duas eliminatórias por categoria, com dez participantes cada. As 14 eliminatórias serão transmitidas em directo na RTP1 e na RTP Internacional e a votação é feita por chamada telefónica (sistema IVR, com um custo de 0,60€ + IVA por chamada).

Em cada eliminatória serão apurados os três pratos mais votados, que passam directamente às Pré-Finais, disputadas por 49 candidatos.

Naquele que ainda se mantém como o período “mais duro de sempre para a restauração e o turismo”, a competição temática das 7 Maravilhas de Portugal regressa às comidas, com um concurso de “olhos na cozinha portuguesa do futuro”. Entre os objectivos, pretende-se “valorizar todo o sector da restauração, dar alento à produção nacional e promover as profissões e o ensino na área da gastronomia”.