Como começar a poupar, se “o ordenado não estica”?

Não é preciso ser um ás da aritmética para organizar a vida financeira, já que a forma como se gere o dinheiro está mais relacionada com as emoções do que com a matemática, defendem Elsa Rodrigues e Susana Rosa.

Foto
Se o ordenado não permite poupar, há que criar rendimentos extra, defendem as especialistas Konstantin Evdokimov/Unsplash

Sabe qual é o quarto maior motivo de divórcio a nível mundial? Problemas relacionados com as finanças são um dos maiores problemas entre um casal e a quarta maior causa apontada para os divórcios. Poupanças, investimentos, gestão financeira foram os temas de mais uma edição da Conversa Ímpar, esta quarta-feira, 21 de Abril. As autoras Elsa Rodrigues e Susana Rosa falaram da importância de poupar e deixaram algumas dicas aos leitores que o querem começar a fazer, mas não sabem como.