A aldeia que está ocupada em sobreviver está a deixar para trás estes miúdos que não são só os filhos dos outros, são também os nossos filhos.

  • A aldeia que está ocupada em sobreviver está a deixar para trás estes miúdos que não são só os filhos dos outros, são também os nossos filhos.

  • Jovens dispendem 15 a 30 minutos com os trabalhos de casa, avança inquérito a pais e professores.

  • Pedimos aos pais a perfeição e eles passam essa pressão para os filhos, num sem número de solicitações nunca totalmente satisfeitas onde não existe tempo, nem cabeça, para pensar o mundo onde vivemos.

  • Nos 12 anos de política de incentivo financeiro à natalidade, a câmara de Mora subsidiou em 221.500 euros 288 bebés – mais de metade foram primeiros filhos.

  • O ano passado, segundo dados do Instituto dos Registos e Notariado, houve mais de 1300 raparigas e um número ligeiramente inferior de rapazes registados com um nome que não foi partilhado por mais ninguém.

  • Quem vai em família, com amigos ou até sozinho garante que nunca fica só, nem deixa de ter um ambiente intimista, mesmo estando num hotel.

  • O peso da habitação, transportes e alimentação continua a aumentar no orçamento das famílias portuguesas: subiu 2,6% nos últimos cinco anos. Segundo o INE, aquelas despesas absorvem actualmente 60,9% do orçamento familiar.

  • Um bebé precisa tanto de amor como de pais e mães capazes de impedir relações fusionais, nas quais bebé e mãe (quase sempre) perdem a sua diferenciação ou acontecem desligamentos graves (entre o pai e o bebé ou entre pai e mãe) difíceis de reparar.

  • Vamos partilhar para que também eles partilhem. E quando eles o fizerem e não soubermos o que dizer, admitirmos que não temos respostas para tudo.

Viva experiências, seja exclusivo, desafie os limites da
melhor informação

Saiba mais