Mensagens de Obama dominam a lista de tweets mais partilhados

As publicações mais populares incluem comentários políticos e apelos à solidariedade. Apesar da actividade frenética na rede social, Trump ficou de fora.

As mensagens  de Barack Obama apareceram três vezes na lista de publicações mais partilhadas no Twitter
Foto
As mensagens de Barack Obama apareceram três vezes na lista de publicações mais partilhadas no Twitter Reuters/CARLOS BARRIA

Em 2017, se o tema é Twitter e política, o foco da conversa vai ser o Presidente americano, Donald Trump. As coisas que o actual Presidente dos EUA escreve na rede social – desde críticas a políticos, insultos a jornalistas e erros ortográficos – são frequentemente alvo de notícia, chacota ou análise académica. Porém, foi o antecessor a dominar as dez publicações mais partilhadas na rede social. Trump nem entra na lista.

As mensagens de esperança de Barack Obama e a sua despedida da presidência (“Fizeram de mim um melhor líder e um melhor homem”) apareceram três vezes na lista de publicações mais partilhadas no Twitter a nível mundial. O resto da lista inclui comentários políticos, apelos à solidariedade, tributos e um pouco de humor, mas também reflecte algumas das tragédias de 2017. Desde a mensagem da cantora Ariana Grande, "destroçada" depois de um ataque bombista no seu concerto em Manchester, pedidos de donativos para ajudar as vítimas do furacão Harvey em Houston e um tributo ao cantor dos Linkin Park que se suicidou este ano.

Há uma referência a Trump na lista. A sétima publicação mais partilhada é de LeBron James, uma das maiores figuras da Liga Norte-americana de basquetebol, que diz que “ir à Casa Branca era uma grande honra até que ele [Trump] apareceu”. Antes já tinha acusado Donald Trump de colocar o ódio racial "na moda".

Porém, a publicação mais partilhada do ano é de um utilizador norte-americano a tentar angariar 18 milhões de partilhas para conseguir um ano de caixas de nuggets de frango num restaurante. Veja os tweets mais populares de 2017 por ordem:

Nuggets e solidariedade

Em Abril, Carter Wilkerson, um estudante norte-americano do secundário, perguntou a uma cadeia de fast food americana no Twitter quantas partilhas precisava para receber nuggets grátis durante um ano. A resposta foi 18 milhões. Wilkerson falhou o objectivo por mais de 10 milhões, mas o sucesso da campanha levou o restaurante a dar-lhe os nuggets e doar 100 mil dólares para a Dave Thomas Foundation, uma organização sem fins lucrativos que apoia crianças em instituições de acolhimento.

Obama crítica racismo em Charlottesville

O antigo presidente dos EUA cita Nelson Mandela depois do rali supremacista em Charlottesville que culminou na morte de uma mulher com 32 anos.

Apelo à solidariedade para os estragos do Harvey

Uma conta da universidade de Pennsilvânia prometeu doar 15 cêntimos de dólar (até 10 mil dólares) para apoiar as vítimas do furacão em Houston por cada partilha no Twitter. A publicação foi partilhada mais de um milhão de vezes.

Ariana Grande de "coração destroçado"

A cantora norte-americana descreveu-se como "destroçada" "do fundo do coração" depois do ataque bombista durante um dos seus concertos em Manchester, no Reino Unido, que culminou na morte de 22 pessoas.

A despedida de Obama da conta de Presidente

Uma das últimas mensagens de Obama na conta @POTUS (a conta oficial do Presidente dos Estados Unidos) antes de a entregar a Donald Trump. Na publicação, Obama agradece aos seus seguidores o apoio e pede que continuem a acreditar na mudança.

Tributo dos Linkin Park

Os Linkin Park publicaram uma fotografia no dia da morte do vocalista da banda, Chester Bennington. O músico matou-se por enforcamento em Julho na sua residência oficial, sem deixar nenhuma carta de despedida. Bennington tinha um historial de drogas e álcool no passado, algo que admitiu em várias entrevistas, admitido também que tinha sido vítima de abuso sexual por um colega mais velho, quando tinha sete anos.

Estrela do basquetebol americano crítica Trump

Depois de Trump retirar o convite do basquetebolista Stephen Curry à Casa Branca (no meio de um debate acesso sobre as linhas entre política desporto e raça), LeBron James, uma das maiores figuras da Liga Norte-americana de Basquetebol, diz que “ir à Casa Branca era uma grande honra até que ele [Trump] apareceu”. É a única referência directa a Trump na lista.

A presidência fez Obama melhor

Obama também se despediu da presidência no Twitter, com uma publicação em que diz que a presidência o tornaram um melhor homem e líder. Descreve o cargo como a "honra da sua vida".

Partilhas em troca de doações

O atleta de futebol americano Sam Houston diz que vai doar perto de três quilos de ração para cães em Houston por cada partilha que a publicação receber.

Linha SOS suicídio

Um utilizador do Twitter chama atenção para a linha de apoio ao suícidio nos Estados Unidos. Em Portugal, há várias linhas disponíveis. A linha SOS Voz Amiga, por exemplo, é 800 209 899.

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações