Barack Obama

Todos os tópicos

Os iranianos estão habituados a lidar com uma Casa Branca "hostil", diz o ministro dos Negócios Estrangeiros. Obama não era "bonzinho", diz; só “chegou a um acordo nuclear com o Irão por não ter alternativa”.

  • Os iranianos estão habituados a lidar com uma Casa Branca "hostil", diz o ministro dos Negócios Estrangeiros. Obama não era "bonzinho", diz; só “chegou a um acordo nuclear com o Irão por não ter alternativa”.

  • Tínhamos a alt-right. Agora temos a alt-fight. A luta contra a Administração Trump serve-se em doses e pratos variados. Da justiça às manifestações de rua, passando por brincadeiras na praia, há dezenas de formas de resistir. No primeiro mês, encontrámos 47.

  • I Am Not Your Negro quer ser o filme que James Baldwin nunca fez, a história da América a partir de três assassínios marcados pela luta racial. Recupera o Baldwin político e desafia a América a olhar-se no que tem de mais incómodo. A começar pela palavra proibida: Nigger.

  • Pouco habitado, com muitas fronteiras, rural e religioso, o Idaho votou maioritariamente Trump, mas coexiste com um olhar novo, acolhe refugiados, aceita a diferença. É a terra de Marilynne Robinson, autora eleita de Barack Obama, caso raro de síntese entre religião e progressismo.

  • A anterior Administração americana passou meses a planear o ataque final ao bastião do Estado Islâmico na Síria e chegou à solução "menos má". A equipa de Donald Trump encontrou diversas falhas e procura alternativas.

  • O antecessor de Trump rejeita quaisquer comparações entre a sua política de imigração e a nova, e apoia protestos que se espalham por todos os EUA.

  • O desafio de um grupo de mulheres apareceu nas redes sociais e a resposta foi avassaladora: 673 marchas no mundo inteiro em nome dos direitos humanos, da justiça social, da igualdade, da tolerância, da paz. O que se viu e sentiu a 21 de Janeiro foi a cumplicidade que se politiza para resistir.