2023 será o ano da consciência climática, do metaverso e das aventuras — pelo menos à mesa

As tendências gastronómicas para o Ano Novo apontam para desejos reprimidos ou acentuados pela pandemia: da exploração de sabores e territórios a um crescimento da dieta climatariana.

Foto
Afinal, o que encontraremos no prato? PATCHAREEPORN SAKOOLCHAI/GETTY IMAGES

Tão comum quanto as músicas de Natal a tocar nas lojas e a corrida pela compra de prendas e encomendas para a ceia, as previsões de como vamos comer no ano vindouro tornaram-se já uma tradição de final de ano. As tendências que devem definir a nossa alimentação nos meses seguintes são um negócio que põe a trabalhar consultorias de comportamento, empresas de pesquisa de mercado e chefs e cozinheiros do mundo todo. Afinal, o que encontraremos no prato?

Sugerir correcção
Comentar