Sucessor de Tiago Guedes no Teatro Municipal do Porto escolhido em concurso público

Rui Moreira e director artístico cessante apresentaram, “pela primeira vez em toda a sua extensão”, a temporada para 2022/23. Com a dança sempre no centro, mas a abrir mais espaço para a música e as outras artes.

camara-porto,artes,teatro,culturaipsilon,danca,porto,
Fotogaleria
Sun & Sea, de Lina Lapelyte, Vaiva Grainyte e Rugile Barzdžiukaite Andrej Vasilenko
camara-porto,artes,teatro,culturaipsilon,danca,porto,
Fotogaleria
Via Tatlehong, da companhia sul-africana Via Tatlehong DR
camara-porto,artes,teatro,culturaipsilon,danca,porto,
Fotogaleria
Doesdicon, de Tânia Carvalho Julio Silva Castro
camara-porto,artes,teatro,culturaipsilon,danca,porto,
Fotogaleria
Encantado, de Lia Rodrigues Sammi Landweer
,MuseumsQuartier
Fotogaleria
Tumulus, de François Chaignaud & Geoffroy Jourdin ©lescrisdeparis-mandorleproductions
,Show
Fotogaleria
Mystery Sonatas/ for Rosa, de Anne Teresa de Keersmaeker & Amandine Beyer/ Rosas, Gli Incogniti Anne Van Aerschot4

Na sequência da saída de Tiago Guedes, a gestão artística do Teatro Municipal do Porto (TMP) vai ser assegurada através de um modelo de co-direcção, que incluirá Cristina Planas Leitão, que integra já a equipa de programação da instituição portuense e é também responsável pelo Campus Paulo Cunha e Silva, e um novo director para o Departamento de Artes Performativas, que será escolhido num concurso público internacional, a lançar já em Julho. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira, no Teatro Rivoli, por Rui Moreira, no final da apresentação da programação do TMP para a temporada 2022/23.

Sugerir correcção
Comentar