Augusto Santos Silva admite revisão do sistema eleitoral ainda nesta legislatura

Entre as medidas a que se pode chegar a consenso, os deputados assinalam a desmaterialização dos cadernos eleitorais, o alargamento dos prazos da votação, o voto em mobilidade no estrangeiro ou a criação de um círculo de compensação.

Foto
Presidente da Assembleia da República participou numa sessão de reflexão sobre o sistema eleitoral Daniel Rocha

Se a reforma do sistema eleitoral já era tema de debate, com as últimas eleições legislativas, em que cerca de 157 mil votos foram anulados e se repetiram as eleições no círculo eleitoral da Europa, esta questão voltou à ordem do dia. Agora coube ao Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP) e à SEDES – Associação para o Desenvolvimento Económico e Social, que o ano passado apresentou um projecto de reforma eleitoral, promover uma sessão de reflexão na Assembleia da República. Na iniciativa, que contou com a participação de Augusto Santos Silva, o presidente da Assembleia da República admitiu que “já temos a maturidade da discussão técnica e política para que possamos concluir este processo ao longo desta legislatura”.

Sugerir correcção
Comentar