“Campanha negra”, a sombra do Chega e o ‘trunfo’ Henrique Neto: o dia do PSD

Rui Rio passou a tarde em Leiria, entre críticas ao PS e promessas de mudança de regime para “aprofundar a democracia”, com “revisitação” da Constituição e redução do número de deputados. Pelo meio, houve quem lhe dissesse que o Chega é que era.

rui-rio,antonio-costa,acores,25-abril,psd,ps,
Fotogaleria
Rui Rio regressou hoje a um território favorável: Leiria Adriano Miranda
rui-rio,antonio-costa,acores,25-abril,psd,ps,
Fotogaleria
Na última das suas "conversas centrais", teve o apoio do ex-socialista Henrique Neto Adriano Miranda
rui-rio,antonio-costa,acores,25-abril,psd,ps,
Fotogaleria
No centro histõrico de Leiria, recebeu alguns afectos Adriano Miranda
rui-rio,antonio-costa,acores,25-abril,psd,ps,
Fotogaleria
José Manuel Silva, o novo presidente da Câmara de Coimbra, não marcou presença na arruada laranja na sua cidade, mas foi a Leiria entregar uma carta reivindicativa conjunta das duas Comunidades Intermunicipais Adriano Miranda
politica,antonio-costa,acores,25-abril,psd,ps,
Fotogaleria
O alvo de Rio foi, mais uma vez, António Costa, a quem acusou de "campanha negra" Adriano Miranda

Ao terceiro dia antes do fim da campanha eleitoral, o líder do PSD voltou ao Twitter, já não em modo de gato Zé Albino, mas para subir o tom e acusar o PS de estar a fazer uma “campanha negra”. Nas declarações do dia aos jornalistas, devolveu a António Costa a ‘batata quente’ do Chega, fez uma arruada fria nas ruas de Leiria e acabou a série das “conversas centrais” com o ex-socialista Henrique Neto ao seu lado para falar na necessidade de mudança do regime.

Sugerir correcção
Comentar