A infertilidade ainda “é uma coisa mais de mulheres”

Falta de informação e pressão social. São estes os dois factores que mais perturbam os casais que lidam com um processo de infertilidade.

A infertilidade afecta, segundo a Organização Mundial da Saúde, uma em cada dez mulheres. E, apesar de se tratar de “um problema do casal”, é frequente a mulher ir à primeira consulta sozinha, revelou Ricardo Santos, ginecologista e membro da direcção da Sociedade Portuguesa de Medicina da Reprodução, durante a Conversa Ímpar desta quarta-feira, que versou sobre “Infertilidade: mitos e dúvidas”, na qual participaram ainda a psicóloga e terapeuta de casais Catarina Lucas e as fundadoras da associação Uma Vida Mais Fértil, a enfermeira Andreia Trigo e a coach de fertilidade Joana Folgado.

Sugerir correcção
Comentar