My Green Pastry: bolos veganos com sotaque francês feitos com o coração

Marthe-Alexandrine Lemoine abriu a pastelaria My Green Pastry na Praça da República, no Porto, há coisa de um ano. Um certo dia, a mãe fez-se passar pela chef e enviou um email à Fugas. Et voilà!

Foto
Marthe-Alexandrine Lemoine: “Alors. Decidi ser vegetariana quando comecei a ver as coisas” Adriano Miranda

Na vitrina de vidro há miniflorestas negras de amêndoa, chocolate e baunilha em forma de tartelette, pequenos Flan Parisién, queques em forma de bolo inglês, e bolos (para comer de uma só vez ou para cortar à fatia) de tâmaras, pistácio e rosa ("Gosto muito de trabalhar as flores"), de baunilha e pêra e de coco e manga. Marthe chama-lhes “bolos do dia” e mesmo que quisesse não conseguiria dizer o que vai ser no dia de amanhã. “Não tenho carta física — algo raro em 2021”, assume. “Cozinho com o meu coração. Acordo e apetece-me fazer um cheesecake de manga. Ou um pain au chocolat. Ou um bolo de matcha. Não há carta. Não gosto de coisas pré-definidas. Passamos toda a nossa vida à volta de coisas pré-definidas. Acordo de manhã com ideias. Ou não. A montra reflecte-se.”