Kim Kardashian e Kanye West: vidas complicadas, divórcio simples

Uma fortuna conjunta de 2,1 mil milhões de dólares, cinco casas, quatro filhos e sete anos de casamento poderiam ser os ingredientes para uma separação infernal. Mas o casal está decidido a ser um exemplo no divórcio.

Foto
Kanye West e Kim Kardashian optaram pela guarda partilhada dos quatro filhos JASON SZENES/Lusa

Ela, Kim Kardashian, é rainha dos reality shows e, graças à imagem construída por aqueles e cimentada por uma presença online meticulosamente trabalhada, chegou a ser considerada, em 2015, uma das cem pessoas mais influentes pela Time.

Ele, Kanye West, um rapper de sucesso, com milhões de discos vendidos e o seu nome associado a outros prestigiados artistas (foi produtor de Jay-Z ou de Alicia Keys), além de se ter apresentado como candidato à Casa Branca nas eleições de 2020.

O somatório dos dois poderia ter dado origem a um chorrilho de escândalos, mas Kim e Kanye conseguiram como poucos formar, ao longo de sete anos, uma frente unida, com cada um deles a manifestar um apoio constante ao outro.

Isto, até há cerca de um ano, quando começaram a surgir rumores de que o casamento já teria visto melhores dias. O que poderia ser apenas má-língua ganhou novos contornos com um aparentemente desequilibrado Kanye West a assumir uma campanha pela Casa Branca, ao longo da qual foi deixando afirmações difíceis de gerir para Kim.

A gota de água terá sido quando deixou escapar que a mulher teria ponderado o aborto da primeira filha, tendo até publicado no Twitter que pretendia divorciar-se de Kim — a entrada esteve visível por pouco tempo, mas o suficiente para fazer estragos, com os fãs de Kardashian a manifestarem-se contra o rapper. Porém, a mulher, acalmou a Internet, apontando a doença bipolar de Kanye como a grande causadora das suas revelações embaraçosas e descrevendo o marido como um “génio”.

Agora, com o fim do casamento decidido, e depois daquelas trocas de palavras menos doces, os dois pretendem continuar a linha de acção que marcou o seu casamento durante os primeiros anos e fazer valer o acordo pré-nupcial de forma a evitar quaisquer dissabores.

Há até quem diga que Kim deu entrada com o processo apenas agora, mas que as conversas sobre a divisão de bens e responsabilidades já durariam há alguns meses, através dos advogados e assistentes — é que o casal só queria tornar conhecido o fim do casamento quando já não houvesse roupa suja para lavar em público, resguardando-se e aos seus quatro filhos. Aliás, no que diz respeito a North, 7 anos, Saint, 5 anos, Chicago, 3 anos, e Psalm, de 21 meses, os papéis que deram entrada na semana passada, por iniciativa de Kim, requerem a guarda partilhada dos menores. A revista Forbes adianta que o casal, com a ajuda de especialistas na infância, pretende construir um plano parental conjunto que sirva os melhores interesses das crianças. 

Já sobre os bens, ambos já eram milionários antes da união, e o fim do enlace não os deixa mais pobres, já que os activos, a serem divididos, representam uma ínfima parte do património líquido conjunto, avaliado pela Forbes em 2,1 mil milhões de dólares (1730 milhões de euros). No entanto, apesar de a revista apresentar o valor patrimonial do par, a verdade é que as fortunas são independentes, cada qual tendo feito o seu negócio crescer à margem do outro.

No caso de Kim, a sua marca KKW Beauty, por exemplo, foi avaliada em mil milhões de dólares em Junho do ano passado. E, apesar de agora tudo indicar que já haveria conversas sobre a separação, Kanye foi ao Twitter dar-lhes os parabéns públicos: “Estou muito orgulhoso de minha linda esposa Kim Kardashian West por se tornar oficialmente uma multimilionária”, escreveu. A fortuna da socialite, que entretanto se voltou para a advocacia, seguindo os passos do pai Robert Kardashian (1944-2003), é de 780 milhões de dólares (642 milhões de euros).

Já a fortuna de Kanye está avaliada em 1260 milhões de dólares (1037 milhões de euros), assentando no seu império de sapatos Yeez ou no selo discográfico GOOD Music, fundado em 2014. E Kim não lhe poupa elogios: “Ele é um homem brilhante”, disse no Verão do ano passado.

Em conjunto, consta existirem ainda propriedades nas quais foram investidos quase 90 milhões de dólares, cinco milhões em arte, quase quatro milhões em veículos, 3,2 milhões em jóias e 300 mil em gado – tudo a ser dividido em partes iguais, segundo o acordo pré-nupcial.