António Loureiro: Aqui, os vegetais “já não desempenham um papel secundário”

N’A Cozinha, em Guimarães, há uma horta e um frenesim de produtos frescos, biológicos e sazonais provenientes de fornecedores locais. “Pensamos de uma forma vegetal.”

restauracao,alimentacao,vinhos,gastronomia,fugas,guimaraes,
Fotogaleria
Nelson Garrido
restauracao,alimentacao,vinhos,gastronomia,fugas,guimaraes,
Fotogaleria
Nelson Garrido
restauracao,alimentacao,vinhos,gastronomia,fugas,guimaraes,
Fotogaleria
Nelson Garrido
restauracao,alimentacao,vinhos,gastronomia,fugas,guimaraes,
Fotogaleria
Nelson Garrido
Artes culinárias
Fotogaleria
Nelson Garrido
Fotogaleria
Nelson Garrido

Está escondida, mas há uma pequena horta no Largo do Serralho muito acarinhada por todos os que trabalham com o chef António Loureiro. Salsa e manjericão, amor-perfeito, cravo chinês e outros rebentos e pétalas vão despontando lá fora e nos pratos desenhados por este minhoto que se sente como peixe na água quando alguém reserva mesa no seu estrela Michelin e avisa que é vegetariano. “Aqui pensamos de uma forma vegetal”, responde à Fugas.

Sugerir correcção