Bienal de Veneza anuncia as novas datas para os eventos deste ano

Festivais de teatro e dança adiados para Setembro e Outubro; mantêm-se as datas da música.

Foto
DR

Já era oficial que a Bienal de Arquitectura de Veneza tinha sido adiada para o final de Agosto, e os novos detalhes sobre o Festival de Cinema tinham também sido divulgados esta semana. Agora, a direcção da bienal italiana anunciou as novas (e, espera-se, definitivas) datas das edições deste ano das suas diferentes áreas de programação, com alterações significativas no calendário do teatro e da dança.

Assim, a 48.ª edição do Festival de Teatro, dirigido pelo encenador italiano Antonio Latella, vai decorrer de 14 a 24 de Setembro (29 de Junho a 13 de Julho era o período inicialmente previsto); e a 14.ª edição do Festival da Dança, com direcção da coreógrafa canadiana Marie Chouinard, vai realizar-se de 13 a 25 de Outubro (em vez de 5 a 14 de Junho).

No comunicado em que anuncia estas novas datas, a Biennale explica que elas decorrem “da actual emergência sanitária”, que impossibilitou a manutenção do programa de ensaios e de preparação dos espectáculos.

Já a Música, com direcção do compositor Ivan Fedele, vai manter o calendário inicialmente previsto: 25 de Setembro a 4 de Outubro.

Sobre o Festival de Cinema, o director Alberto Barbera já viera explicar que a 77.ª edição irá decorrer de 2 a 12 de Setembro, num formato “experimental”, com menos espectadores e menos jornalistas, e também com menos estrelas americanas – mas com máscaras, e uma nova componente digital.

A 17.ª Bienal de Arquitectura, por sua vez, inicialmente agendada para abrir a 23 de Maio, decorrerá 29 de Agosto a 29 de Novembro. Este ano dirigida pelo libanês Hashim Sarkis, e subordinada ao mote Como vamos viver juntos?, terá como representante português o atelier portuense de arquitectos depA, com o projecto In Conflict. Entre as novidades anunciadas pela Biennale consta ainda a realização de 15 eventos colaterais na área da arquitectura.