Três anos depois de George Michael, a sua irmã foi encontrada morta no dia de Natal

A irmã do cantor George Michael, Melanie Panayiotou, foi encontrada morta na sua residência. A polícia não suspeita de crime nem de suicídio.

George Michael
Fotogaleria
Tributos a George e à irmã foram deixados à frente da antiga casa do cantor depois de se saber da morte da irmã Hannah Mckay/Reuters
Fotogaleria
Tributos a George e à irmã foram deixados à frente da antiga casa do cantor depois de se saber da morte da irmã Hannah Mckay/Reuters
George Michael
Fotogaleria
Tributos a George e à irmã foram deixados à frente da antiga casa do cantor depois de se saber da morte da irmã Hannah Mckay/Reuters

Há exactamente três anos, no dia de Natal, o cantor George Michael foi encontrado morto em sua casa. Uma coincidência tétrica para muitos fãs do cantor, já que um dos seus maiores êxitos, provavelmente até o mais global, foi precisamente a canção Last Christmas (Último Natal).

Agora, também em dia de Natal, morreu Melanie Panayiotou, a irmã do cantor – cujo nome verdadeiro era Georgios Kyriacos Panayiotou.  Além da coincidência da data, as duas mortes têm em comum o facto de terem tido causas naturais: a estrela dos antigos Wham! sucumbiu a uma esteatose hepática, e segundo avança o jornal britânico The Guardian, também a morte da irmã não está a ser tratada como suspeita.

Com 55 anos, Melanie foi encontrada pela irmã mais velha, Yioda, precisamente na noite de 25 de Dezembro. De acordo com a mesma publicação, a polícia foi chamada ao local pelos serviços de emergência médica com a informação de que uma mulher teria tido morte súbita.

Do que se sabe, os dois irmãos eram próximos, tendo George Michael deixado em testamento 50 milhões de libras (cerca de 58,5 milhões de euros) a Melanie.​

A família, entretanto, emitiu um comunicado: “Podemos confirmar que, tragicamente, Melanie morreu de forma súbita. Pedimos apenas que a privacidade da família seja respeitada neste momento muito triste.”

Após a confirmação oficial da morte, surgiram vários tributos e homenagens ao cantor e à irmã em frente da antiga casa de George. A outra cara-metade da dupla Wham!, Andrew Ridgeley, lamentou a perda, dizendo tratar-se de uma “notícia absolutamente trágica”, um “momento desesperadamente triste”. 

A última actividade pública conhecida de Melanie Panayiotou foi, poucos dias antes do Natal, dedicada ao irmão: assinou, com a família, uma carta aos fãs do cantor, desejando-lhes Feliz Natal e repleta de palavras de amor para George, recordando que a sua canção Last Christmas era agora também título de filme. Por entre os votos de boas festas e agradecimentos por tanta gente manter viva a memória e música de Michael, pode ler-se no texto o conselho de quem sabe o que é perder alguém que se ama muito antes do tempo : “Nunca se esqueçam de dizer ‘eu amo-te’.”

Sugerir correcção