George Michael morreu de causas naturais

Uma ambulância foi chamada a casa do cantor, por volta das 13h42, altura em que foi confirmada a morte.

O cantor britânico vendeu mais de cem milhões de álbuns, primeiro com a banda Wham! e depois a solo
Foto
O cantor britânico vendeu mais de cem milhões de álbuns, primeiro com a banda Wham! e depois a solo Reuters/STEFAN WERMUTH

Um médico legista britânico afirma que George Michael morreu de causas naturais, resultado de doenças cardíacas e de um fígado gordo, ou seja, acumulação de gordura nas células do fígado. Em termos médicos, esta doença denomina-se esteatose hepática.

Darren Salter, médico legista de Oxfordshire, diz que na nova autópsia foi descoberto que o cantor morreu de "cardiomiopatia dilatada com miocardite e fígado gordo". A cardiomiopatia dilatada é uma doença que limita a capacidade do coração de bombear sangue, enquanto a miocardite é a inflamação do músculo cardíaco.

O cantor britânico, de 53 anos de idade, morreu em casa, no condado de Oxfordshire, no Sul da Inglaterra, a 25 de Dezembro. A autópsia inicial não tinha conseguido determinar a causa da morte. Uma vez que ficou agora confirmado que George Michael morreu de causas naturais, nenhum inquérito será aberto, declarou o médico.