Ímpar, o novo site do PÚBLICO para quem quer mais da vida

Ímpar é a marca de lifestyle do PÚBLICO. Ou de modos de vida, para afastar os estrangeirismos: comportamento, saúde, bem-estar, alimentação, casa, consumo, família e outros temas que, mesmo fazendo parte do quotidiano, ajudam a furar a rotina dos dias corridos.

Foto

Com as últimas tendências nas áreas de bem-estar, alimentação, moda, beleza e casa, a Ímpar é a evolução natural do que começou por ser o site de Life&Style e que foi, até ontem, o Culto.

A Ímpar é uma montra das coisas boas da vida, um guia para o século XXI para aqueles que procuram melhores maneiras de estar consigo e com os outros. Por isso, além de acompanharmos as novidades, apostamos também em propostas, conselhos e pessoas que marcam a arte de saber viver. Além disso, a Ímpar é um espaço para conhecer a opinião de especialistas em áreas diversas como a família, a sexualidade, a educação ou a saúde.

Embora o novo conceito, que se espelha num site com um aspecto mais arejado e arrojado, tenha em especial atenção o público feminino, a Ímpar não divide géneros: as propostas e a forma como os temas são abordados alargam-se a todos os que procuram desfrutar da vida.

O exemplo concreto é a revista Ímpar, cujo segundo número saiu neste domingo, com o PÚBLICO. Em torno da ideia de tempo, entrevistamos o piloto António Félix da Costa, o médico Vítor Almeida e a jornalista Clara de Sousa, que acertaram os ponteiros para falar de tempo. Ou da falta dele. Olhamos para o que dizem os especialistas sobre como transformar o nosso tempo em espaço de bem-estar. Mas também nos sentamos para saborear um bom disco ou um livro, um charuto, um petisco ou um bom vinho, sem esquecer como alguns relógios e automóveis se eternizam, graças às suas fortes personalidades. Em suma, a Ímpar, seja online ou em papel, é um luxo.

Há vida para além das notícias e, ao longo dos próximos meses, a Ímpar vai desvendar, com novos parceiros e novos rostos, que há um mundo a descobrir para os que querem saborear a vida harmoniosamente em todas as suas dimensões.

Sugerir correcção