Esqueça as esplanadas: restaurantes e bares onde os animais entram mesmo

Se gosta de levar o seu animal de estimação para o todo o lado, esta lista é para si. Compilámos vários restaurantes pet-friendly, onde os animais entram mesmo e não são recambiados para as esplanadas.

Foto
DR

“Aceitamos, mas só na esplanada”, “só se for numa mesa ao pé da porta”, “só aceitamos animais pequenos” e “depende dos casos, preferimos não publicitar e decidir na altura”. Apesar da pergunta "Permitem a entrada a animais?" ser, aparentemente, simples, algumas das respostas que a Fugas obteve demonstram que muitos empresários do sector da restauração nunca tinham pensado no assunto até serem confrontados com ela. Houve quem não soubesse responder e quem rejeitasse falar. Houve também quem se escudasse – erradamente – numa suposta ilegalidade. Depois da proposta do PAN (que muita discussão gerou) ter sido aprovada em Fevereiro, a lei n.º 15/2018, que “possibilita a permanência de animais de companhia em estabelecimentos comerciais”, entrou em vigor em Junho.

Na altura, escrevia-se que a grande maioria dos espaços abria a possibilidade de receber animais mas apenas nas esplanadas. Situação que se verifica na maioria dos casos, comprovada pelas inúmeras listas que circulam pela Net ou mesmo pelas várias aplicações de pesquisa de restaurantes que consideram pet-friendly todos os espaços que tenham uma zona exterior que permita a permanência de animais. Em vez disso, procurámos formar uma lista de restaurantes onde os animais tenham um lugar à mesa e não ficam nem à porta, nem na esplanada.

Terraplana (Porto, Bonfim)

Uma boa opção se quiser ir tomar um copo e não quiser deixar o seu fiel companheiro em casa. No número 287 da Avenida Rodrigues de Freitas, o Terraplana apresenta-se como um sítio “com atmosfera relax(ada), pizzas saborosas e cocktails clássicos com um toque especial”. Para isso, têm três ementas: para refeições, para bebidas e outras só de cocktails. Costumam ter música ao vivo e estão abertos de domingo a quinta das 18h às 24h, e sexta e sábado das 18h às 3h.

Apuro (Porto, Cedofeita)

O primeiro bar vegan do Porto abriu há poucas semanas no número 236 da Rua do Breiner, com uma ementa 100% vegetal. Em Outubro, Natacha Meunier, a proprietária, congratulava-se com a "moda" do veganismo, que enquanto durar "menos pessoas comem e explorem animais". Por isso, ali, animais, só mesmo os vivos, como o Batisco, o gato do restaurante, que faz as honras da casa. Estão abertos de segunda a sábado, das 12h à 00h.

PÚBLICO -
Foto
Natacha Meunier e "Batisco", o gato que faz as honras da casa ANDRÉ RODRIGUES

Oriente no Porto (Porto, Vitória)

Aberto desde 1997, um dos mais antigos restaurantes vegetarianos da cidade apresenta-se como uma “alternativa multicultural”. Além do restaurante, com comida vegana, o espaço oferece uma loja de produtos naturais, onde, além de detergentes e roupas sustentáveis, encontra alimentação para cães e gatos. Estão abertos de segunda a sábado, mas apenas ao almoço. Se quiser jantar, só às sextas e sábados.

Bao's - Taiwanese Burger (Cedofeita, Porto)

Já pode comer os famosos pãezinhos típicos da street food de Taiwan acompanhado pelo seu animal de estimação, no número 263 da Rua de Cedofeita. E há oito tipos diferentes de bao: de pernil, de galinha, de tofu e nugget de bacalhau – só para citar alguns. Estão abertos de segunda a a quinta, das 12h às 23h, e de sexta a domingo, das 12h às 00h. 

BB&L - Burger Beef Lobster (Bonfim, Porto)

Hambúrgueres de novilho, de lagosta, vegetarianos e vegan. Nesta hamburgueria artesanal, existem hambúrgueres para todos os gostos. Estão abertos na Rua Fernandes Tomás de segunda a domingo, das 11h30 às 15h e das 19h30 às 22h30. 

Origami (Foz, Porto)

Na ementa de restaurantes pet-friendly, o Origami preenche os requisitos para os amantes de sushi. Se for com um gato, tenha atenção: o cheiro a peixe cru pode motivá-lo a assaltar a refeição. Está aberto de segunda a sexta, das 12h às 17h, e sábado das, 12h às 20h, no Mercado da Foz, na Rua de Diu, Loja 14-16.

Porto dos Gatos (Bonfim, Porto)

O primeiro cat café do Porto abriu em Março deste ano na Avenida Rodrigues de Freitas. O que muitos não sabem é que não são apenas os gatos que são bem-vindos no restaurante de Fátima Meireles e Joana Rocha. Além da sala dos gatos (onde, para evitar confusões, não entram outros animais), existe uma sala principal destinada a cães e a outros animais. "Queremos sensibilizar as pessoas tanto para a defesa dos direitos dos animais como para alimentação com produtos de base vegetal", dizia Fátima à Fugas na altura da abertura. Há tostas, hambúrgueres e outros petiscos num cardápio 100% vegan. Estão abertos de segunda a sábado, das 10h às 19h.

PÚBLICO -
Foto
Fátima Meireles e Joana Rocha são as proprietárias d' OPorto dos Gatos, o primeiro "cat café" do Porto JOANA GONÇALVES

Zenith - Brunch & Cocktails Bar (Vitória, Porto)

Se gosta de brunches e o seu cão ou gato gosta de dormir até tarde, não se preocupe: aqui o brunch dura todo o dia. Aproveite e experimente também os cocktails, que são especialidade da casa. Estão abertos todos os dias, das 9h às 19h, no número 86 da Praça de Carlos Alberto.

Mercearia do Miguel (Foz, Porto)

Quando procuramos saber se a Mercearia do Miguel, na Rua do Passeio Alegre, número 130, recebia animais no interior do espaço, a resposta foi a seguinte: “Eh pá, depende do animal, se me aparecer com uma vaca por aqui provavelmente não a vou deixar entrar." Bom, para tristeza dos donos destes bovinos, a Mercearia do Miguel só aceita mesmo cães e gatos. Até porque o espaço não é muito grande. Ainda assim, pode levar o seu animal – que não uma vaca – para o ajudar a escolher os vários produtos frescos e artesanais que ali se vendem. E, no fim, pode ficar a comer no local. Estão abertos de quarta a domingo, das 9h30 às 17h30.

Caipicompany (Foz, Porto)

O Caipicompany tem dois espaços: um no molhe, na Foz, e outro na Baixa da cidade. O da Foz, além da vista panorâmica para o mar, permite a permanência a animais há já vários anos. “Sempre foi uma vantagem competitiva para a concorrência”, considera o proprietário, apesar de no outro estabelecimento a política ser outra porque “as necessidades [dos clientes] são diferentes”. Estão abertos todos os dias, das 10h às 2h. Sextas e sábados encerram às 3h.

Antiga Leitaria Bistrô (Santo Ildefonso, Porto)

Na Antiga Leitaria Bistrô, não há discussões entre os que levam animais e os restantes clientes. Existem duas salas, sendo uma destinada aos amigos de quatro patas. Servem lanches, petiscos e doces. Estão abertos, na Rua Passos Manuel, de segunda a quinta das 9h30 às 19h e de sexta a sábado das 9h30 às 22h30.

Bowls N’ Bar (São Bento, Lisboa)

O nome já deixa prever: aqui, na Rua de São Bento, tudo é servido em taças (bowls), tal como se de um animal se tratasse (apesar de não ser propositado). Nas taças do Bowls N’Bar não é servida ração, mas podem vir refeições como rosbife, salmão, vários tipos de brunch ou sopas. Estão abertos todos os dias, das 9h às 18h.

LXeese Cake Bistrô (Alcântara, Lisboa)

Se quiser ir até à LX Factory com o seu animal, pode aproveitar para comer um dos melhores cheesecakes da cidade - é o que dizem. Mesmo sendo os bolos a especialidade da casa, na carta há ainda prato do dia, saladas, frango assado, salmão e gelados. Estão abertos todos os dias das 11h às 20h.

O Antigo Talho (Arroios, Lisboa)

O nome é literal. Em tempos, no número 85 da Avenida Duque de Loulé, situou-se um talho. João Manzarra, apresentador da SIC, comprou-o e transformou-o num restaurante vegan. Além de vegan, é pet-friendly, em coerência com a política de defesa dos animais praticada no espaço (a começar pela ementa). Além do restaurante, no primeiro piso encontra-se uma loja de produtos sustentáveis. De segunda a sexta estão abertos das 11h30 às 15h e das 16h às 19h30. Ao sábado abrem das 12h às 16h e domingo das 11h30 às 18h.

Foodprintz (Rato, Lisboa)

Um português, uma alemã e uma holandesa reuniram-se para abrir um restaurante onde não existe nenhum alimento de origem animal. No número 82 da Rua Rodrigo da Fonseca, a ementa muda todos os meses, para aproveitar a sazonalidade dos produtos. O que não muda é a política do café: os animais são sempre bem-vindos. Estão abertos todos os dias: segunda a sexta das 10h30 às 19h; sábado e domingo das 10h às 18h (fecham ao sábado).

PÚBLICO - Foodprintz, em Lisboa, também aceita animais.
Foodprintz, em Lisboa, também aceita animais. DANIEL ROCHA
PÚBLICO -
PÚBLICO -
Fotogaleria
DANIEL ROCHA

Moinho D. Quixote (Colares, Sintra)

Além do cavalo que o transporta, não há ideia de que Dom Quixote tivesse um cão ou um gato, nem que gostasse de cocktails – uma das especialidades da casa. Ainda assim, neste bar, com vista privilegiada para o mar e que procura evocar o ambiente do livro, os animais são convidados a entrar. Situado na Rua do Campo da Bola, estão abertos todos os dias das 12h às 00h.

Fábulas Café (Lisboa, Chiado) 

Pode ir beber um café, tomar um copo de vinho ou jantar. Saladas, tostas, peixes e opções vegetarianas. Aqui, a ementa é completa e os animais também não ficam à porta. Situado no Chiado, na Calçada Nova de São Francisco, estão abertos todos os dias (menos à terça) das 11h às 23h e sexta e sábado até às 00h.

Sala 141 (Guimarães)

Aqui está um caso em que a mesa comunitária é mesmo comunitária. No renovado Sala 141 (Av. D. Afonso Henriques 141, mesmo ao lado do Centro Cultural Vila Flor), o seu cão pode "participar" das conversas e, a uma distância razoável, sentir o cheiro das tapas, sopas e doces que dão forma ao antigo balcão deste espaço vimaranense. 

Texto editado por Sandra Silva Costa