Centeno assume compromisso para redução da dívida

Ministro das Finanças no Fórum Empresarial do Algarve.

Centeno já era dado como muito provável num elenco governativo socialista
Foto
O ministro das Finanças diz que o executivo está concentrado em executar o orçamento de 2016 Nuno Ferreira Santos

O ministro das Finanças, Mário Centeno prometeu uma “boa governação” , baseada no controlo das finanças publicas e na  redução do défice. Na sua primeira intervenção pública, discursando no Fórum Empresarial Algarve, o governante procurou tranquilizar os agentes económicos quanto ao futuro: “Constitui um compromisso deste Governo prosseguir uma trajectória de redução do défice orçamental da divida pública no ciclo desta legislatura”.

A mensagem, transmitida  durante o jantar do Grupo de Lideres Empresariais- LIDE, em Vilamoura, ganhou especial significado, já que durante a tarde surgiram alguns recados, dirigidos por empresários e banqueiros, apelando para que não fosse perdida a “confiança” conquistada junto dos mercados.

O orçamento de estado, adiantou, “vai ser apresentado o mais depressa possível” para responder às exigências das instituições europeias e do país. “Não é desejável que o pais esteja um prolongado período sem a aprovação de um dos seus mais relevantes instrumentos da governação”, justificou.

Quanto às linhas mestras do Orçamento do Estado, o mais relevante instrumento da governação, vai basear-se na “ equação virtuosa” que já tinha definido no programa macroeconómico que o Partido Socialista apresentou aos eleitores.

“Melhores condições de investimento para as empresas, combate à pobreza, garantia de bens e serviços essenciais”. Para que haja aumento de emprego, disse, é necessário manter a “confiança nas instituições” e ao mesmo tempo definir um “convergência com a União Europeia”.