Finanças públicas

Todos os tópicos

  • Se há lição que se pode tirar da evolução da popularidade de Mário Centeno entre Fevereiro e Maio é que é efémera.

  • O mérito é, acima de tudo, de todos os portugueses que viveram uma crise sem precedentes.

  • Líder comunista lembra a “sangria” dos oito mil milhões de euros anuais de juros para criticar recusa do Governo em renegociar a dívida.

  • Ministro das Finanças não fecha a porta à liderança do Eurogrupo. Portugal, avisa, “tem de viver numa restrição realista”.

  • A economia portuguesa enfrenta, tal como foi sublinhado pela DBRS na sua última avaliação, quatro desafios importantes: o nível elevado de dívida pública, um crescimento potencial fraco, pressões orçamentais e um endividamento elevado do sector empresarial.

  • "Pouco transparente" e sem "legitimidade democrática" - é assim que muitos governos da União Europeia vêem o conselho "informal" de ministros das Finanças da zona euro.

  • Luís Campos e Cunha adverte que a saída do procedimento por défice excessivo é apenas um primeiro passo. “Acabámos de sair dos cuidados intensivos, mas ainda estamos hospitalizados, o que significa que não vamos correr a maratona. ”

  • Agência de notação financeira prevê que défice orçamental continue a descer, mas alerta para constrangimentos da “fraca qualidade dos activos do sector bancário”

  • Nesta hora de regozijo, urge não só recordar o tortuoso caminho que nos permitiu chegar aqui mas também relembrar que ainda há muito trabalho a fazer.