Vasco Coelho Santos teve tempo para criar 560 pratos até chegar a estrela Michelin

“Quero é evoluir na comida”, garante o chef que está a dotar o Euskalduna, no Porto, de uma nova sala para recepção e clube de vinhos. Objectivo: potenciar a experiência e o conceito studio.

Foto
Restaurante Euskalduna Studio do chef Vasco Coelho Santos Nelson Garrido

Depois da cerimónia, em Toledo, onde vestiu a jaleca com a estrela Michelin, a pressa de Vasco Coelho dos Santos era chegar ao Porto para festejar com a equipa. Depois da viagem, de carro, teve ainda a preocupação de encontrar um pequeno Bibendum, o popular boneco do homem da Michelin, que carinhosamente colocou na fachada do restaurante. Uma espécie de acto inaugural, levando ao rubro o entusiasmo duma festa que acabou por saltar para a rua, com fogo-de-artifício e o aplauso da vizinhança. Está tudo, filmado, nas redes sociais do Euskalduna, no Porto.

Sugerir correcção
Comentar