Banco de Portugal diz que economia escapa à recessão no final de 2022

Entidade liderada por Mário Centeno volta a rever em alta a previsão do PIB de 2022 para 6,7%, com crescimentos trimestrais perto de zero, mas nunca negativos no final do ano. Para 2023, contudo, antecipa “uma desaceleração significativa”.

Foto
Mário Centeno está alinhado com o Governo no optimismo sobre o final do ano na economia portuguesa Ricardo Lopes

Nem o impacto negativo da subida da inflação e dos juros no consumo das famílias nem o desempenho mais fraco do que o previsto do investimento deverão ser suficientes para lançar a economia portuguesa numa recessão técnica no final deste ano, acredita o Banco de Portugal, que reviu nesta quinta-feira em alta a sua estimativa de crescimento económico este ano para 6,7%. Para 2023, contudo, espera-se já “uma desaceleração significativa”.

Sugerir correcção
Ler 7 comentários