Banco de Portugal

Todos os tópicos

Governador do Banco de Portugal considera que tem condições para se manter no cargo e considera "muito perigoso" o que estão a fazer à instituição. Na extensa audição no Parlamento, disse que não retirou a idoneidade a Ricardo Salgado mais cedo, porque não tinha "segurança jurídica".

  • Governador do Banco de Portugal considera que tem condições para se manter no cargo e considera "muito perigoso" o que estão a fazer à instituição. Na extensa audição no Parlamento, disse que não retirou a idoneidade a Ricardo Salgado mais cedo, porque não tinha "segurança jurídica".

  • Valor ainda não está fechado oficialmente, mas deverá ser de 10,75%. CGD justifica preço com o facto de não ser cotado, pela ausência de operações semelhantes e pelos “riscos intrínsecos a este tipo de instrumentos”.

  • “O Banco de Portugal não se pronuncia sobre instituições financeiras individualmente”, mas “analisa todas as operações relevantes” e daí “retira as devidas conclusões para o processo de supervisão”, responde fonte oficial do regulador.

  • O novo Conselho de Administração da CGD, presidido por Rui Vilar, terá pelo menos oito elementos não executivos, sendo que dois serão estrangeiros e três serão mulheres, tal como o PÚBLICO havia noticiado.

  • "O Ministério do Trabalho está a adoptar as medidas que são necessárias tomar para assegurar a estabilidade, quer da associação mutualista, quer do banco Montepio", disse o líder do executivo