Despacho alvo de revogação contraria cenários existentes para novo aeroporto de Lisboa

Documento sublinha que não se pode esperar por Alcochete, que a Portela não pode crescer mais por falta de consenso político e social, e que os riscos de Montijo não poder ter duas pistas são “muito elevados”. Falta saber se a estratégia de Montijo e Alcochete é recuperada, e o que vai ser apresentado ao PSD para tentativa de acordo.

Foto
Memorando de entendimento com a ANA para a opção de Montijo como aeroporto complementar foi assinado em 2017 Nuno Ferreira Santos

Independentemente da revogação do despacho publicado na quarta-feira em Diário da República, este documento veio colocar mais um cenário em cima da mesa para o novo aeroporto de Lisboa, o quarto, e evidenciar fragilidades nos que já existiam.

Sugerir correcção
Ler 16 comentários