João Rendeiro deixa mais de 37 milhões para pagar e a mulher com um processo na Justiça

O valor mais alto, 29,5 milhões, foi pedido pelos advogados da comissão liquidatária do BPP, no âmbito do processo em que o ex-banqueiro foi condenado a dez anos de prisão por fraude fiscal, abuso de confiança e branqueamento de capitais, e no qual está em causa a apropriação indevida de mais de 31 milhões do BPP.

Foto
João Rendeiro foi encontrado morto na cela, na prisão de Westville, na África do Sul. LUSA/Luis Miguel Fonseca

João Rendeiro, ex-presidente do BPP, que foi encontrado morto esta sexta-feira na cela da cadeia de Westville, na África do Sul, onde aguardava o julgamento do processo de extradição para Portugal, deixa mais de 37 milhões de euros para pagar.

Sugerir correcção
Comentar