Sanção dos EUA à Rússia abre a porta a uma nova crise do petróleo

As sanções à Rússia estão a intensificar-se e já há quem admita uma crise do petróleo como aquela a que se assistiu na década de 1970. O novo patamar previsto pelo mercado é de 200 dólares por barril.

Foto
A Rússia fornece perto de 30% do petróleo consumido na Europa Antonio Bronic

Os EUA fecharam a porta à energia russa e, com isso, abriram outra. A medida em si terá pouco impacto directo sobre a Rússia, mas o efeito dominó deverá forçar uma reformulação do mercado global, ou, no pior dos cenários, levar a uma crise do petróleo semelhante à que se assistiu na década de 1970, segundo os especialistas.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários