Estados Unidos

Todos os tópicos

  • Na Bienal de Arte de Veneza, os pavilhões dos EUA, do Brasil e da Suíça fazem-nos reflectir sobre as políticas culturais por trás das representações nacionais. Em conflito ou em consonância, os artistas cruzam-se com as identidades e mitologias dos seus países. E também fazem política.

  • Como é sabido, a vida do homem branco nos Estados Unidos é uma narrativa carregada de dificuldades. Com todo o sarcasmo que se adivinha, Paul Zaloom apresenta no FIMFA uma sátira política em que o humor, corrosivo, cai em cima da sua própria cabeça.

  • Depois de a Agência Europeia de Produtos Químicos ter considerado que o glifosato não era cancerígeno, a Comissão Europeia propõe estender a autorização do uso do herbicida.

  • Raoul Peck fala sobre Eu Não Sou o Teu Negro: a longa e meticulosa aventura de pôr em imagens, sem filtro nem intérprete, as palavras e as visões que o pensador negro americano deixou num magnum opus inacabado sobre o seu país.

  • Romancista, ensaísta, poeta, dramaturgo, activista, foi um dos grandes intérpretes da América do século XX (e da experiência afro-americana em particular). A América do século XXI recuperou-o para dizer, em coro com ele, que pouco mudou. Um documentário trá-lo até nós, a seguir virão os livros.

  • Temer e Trump chegaram ao poder montados num movimento que apresentava como bandeira exatamente o contrário daquilo que eles eram.

  • Eu Não Sou o teu Negro é uma peça importante para se perceber um pouco melhor o que raio se passa, o que raio ainda se passa, na América destes dias. Com escala em Hollywood, engrenagem fundamental do sistema racista norte-americano.