O Terroir cresceu na Baixa de Lisboa, renovou-se e promete cozinha de autor “a preços acessíveis”

Tem mais espaço, incluindo uma nova sala. Tem um novo e jovem chef, com experiências e viagens por Portugal e pelo mundo. E tem novos menus onde a cozinha local casa bem com os vinhos. E uma promessa especial do chef Tiago Rosa: cozinha de autor, mas “sem pagar um absurdo”.

Foto
Gabriel Vieira

Entre a azáfama da Baixa lisboeta assentou há pouco mais de um ano um certo Terroir, com óbvio chamamento à descoberta de bons casamentos entre gastronomia e vinhos. Aberto a 5 de Agosto, na Rua dos Fanqueiros, nasceu já adaptado às dificuldades e desafios da pandemia, apresentando-se com pratos descontraídos e harmonizações com vinhos —​ e uma simpática janela, como se escrevia na Fugas. Um ano depois, o Terroir apresentou-se já mais crescidinho, não só em tamanho como também em experiências: ganhou não só uma nova sala como também tem agora menus de degustação renovados e, sublinhe-se, um novo chef.