Motel Valquírias - RTP anuncia nova série em co-produção com Galiza e já com um pé no streaming

“Negociações avançadas” com HBO para distribuição da série da portuguesa Patrícia Muller e do espanhol Ghaleb Jaber, um thriller protagonizado por três mulheres. É a mais recente entrada na lista de produções portuguesas com distribuição internacional via streaming.

Foto
A série enceta filmagens no início de Janeiro de 2022 Joao Henriques

A RTP e a produtora portuguesa SPi anunciaram este sábado a produção de uma nova série em co-produção com a TV Galiza no Festival de Cinema de Ourense, estando também em “negociações avançadas” a distribuição de Motel Valquírias através da HBO Portugal e Espanha. O thriller escrito pelo espanhol Ghaleb Jaber e pela portuguesa Patrícia Müller começa a ser filmado em Janeiro de 2022 e é a mais recente entrada na lista de produções portuguesas com distribuição internacional via streaming.

A série terá oito episódios e é realizada, do lado português, por Jorge Queiroga e em Espanha por Alex Sampayo. Para já o elenco ainda não foi revelado, mas José Fragoso, director de programas da RTP1, e José Amaral, director da SPi (o braço internacional da produtora portuguesa SP Televisão), detalham ao PÚBLICO que terá como protagonistas três mulheres em perigo, como completa Jorge Queiroga na mesma conversa.

O cenário da intriga será o norte português e a região galega de Ourense e este thriller terá um elenco português e espanhol, estando actualmente em fase de pré-produção, com a estreia prevista para o final de 2022 ou início de 2023. Terá estreia absoluta na RTP1 e depois numa plataforma de streaming após uma janela de exibição a definir - a série tem como distribuidora espanhola a Onza e está então em fase de “negociações avançadas” a possibilidade de circular em Espanha e Portugal via HBO (respectivamente HBO Portugal e HBO Espanha, sendo que em 2022 ambas serão absorvidas pela marca de streaming HBO Max).

Motel Valquírias é o mais recente exemplo de uma série portuguesa assente numa co-produção (a Galiza tem sido parceira regular da RTP) que lhe dá mais fôlego orçamental e empoleirada no streaming para mais circular. “É determinante para muscular o nosso mercado, representa reconhecimento de que sabemos fazer e temos qualidade de produção e dá-nos um boost para atingir determinados valores de produção”, elenca José Amaral ao PÚBLICO. E, por último mas não de somenos, “introduziu novos modelos de negócio na distribuição, logo na origem assegura aos canais a sua estreia e depois uma distribuição e um alcance” internacionais.

A SPi tem em mãos Glória, a primeira série original portuguesa para a Netflix, que se deve estrear nos próximos meses, em que a RTP é co-produtora minoritária, e a RTP tem outras parcerias do género como a terceira temporada de Auga Seca (TV Galiza, HBO Portugal) ou Operação Maré Negra (com a Federação de Organizações Regionais de Rádio e Televisão espanhola e a Amazon).

Na origem está também uma forma de conceber histórias para atingir estes potenciais novos espectadores fora do país. O director de programas da RTP1 frisa que com as congéneres públicas do resto do continente se tenta “criar narrativas europeias, que se diferenciem das dos EUA ou da Ásia”, ou como define José Amaral, “histórias locais com dimensão internacional”. Jorge Queiroga reconhece a importância do género thriller para “transportar os espectadores de episódio em episódio”, mas destaca os elementos universais de Motel Valquírias: “É protagonizada por três mulheres com problemas díspares mas que escalarão até à luta pela sobrevivência”.

Estas novas produções têm como pano de fundo a entrada das plataformas de streaming no mercado português e a força do formato série como bem maior da ficção audiovisual na última década, sendo anteriores à entrada em vigor da chamada “directiva Netflix”, que define as obrigações de investimento de plataformas de streaming ou sites de partilha de vídeo como o YouTube nos mercados nacionais dos Estados-membros da União Europeia. A transposição da directiva para a lei portuguesa entra em vigor em Janeiro de 2022, mas títulos como Glória ou agora Motel Valquírias antecedem essas regras ou incentivos.

A RTP destaca-se há mais de meia década como exibidora de séries nacionais, enquanto as generalistas privadas apostam esmagadoramente em novelas. Mas a SIC mostra este sábado em antena aberta a sua série O Clube, estreada originalmente no seu serviço de streaming, a Opto, e a TVI estreia também na noite deste sábado a nova série Pecado, que estará também disponível na sua página TVI Player.