A cabidela como metáfora

Houve uma galinha que nos bateu com um ceptro na cabeça e um colar-pena que nos foi confiado como novos representantes da Ordem da Cabidela.

Foto
A galinha entroniza os novos membros da Ordem da Cabidela EG /Tays Peric

A expressão que dá título a este texto é do Paulo Amado, director das Edições do Gosto, responsável pelo Congresso dos Cozinheiros, a revista Inter Magazine, o site Etaste e uma série de outras iniciativas ligadas à cozinha e à restauração. Entre elas, a criação da Ordem da Cabidela. Cabidela que aqui, diz ele, é tanto ela própria como uma metáfora.